SÃO JOSÉ DO RIO PRETO | DOMINGO, 05 DE DEZEMBRO DE 2021
NOTA DE REPÚDIO

Escolas de samba de Rio Preto querem cancelamento de show do Gusttavo Lima

Liga Rio-pretense de Escolas de Samba pede à Prefeitura que a decisão de cancelar o carnaval seja suspensa se o show do sertanejo for mantido

Arthur Pazin
Publicado em 24/11/2021 às 18:11Atualizado em 24/11/2021 às 18:56
Integrante da Imperatriz Rio-pretense na preparação de alegorias do desfile de 2018 (Mara Sousa 5/2/2018)

Integrante da Imperatriz Rio-pretense na preparação de alegorias do desfile de 2018 (Mara Sousa 5/2/2018)

A Liga Rio-pretense das Escolas de Samba, junto às escolas Unidos da Boa Vista e Imperatriz Rio-pretense, emitiram na tarde desta quarta-feira, 24, um manifesto contra a decisão do prefeito Edinho Araújo (MDB) de adiar o Carnaval em Rio Preto em 2022. O grupo questiona o fato de eventos, como shows, estarem autorizados e pede o cancelamento do show do cantor Gusttavo Lima, marcado para este fim de semana.

Blocos e escolas de samba dependem da Prefeitura para a realização de eventos e alegam não possuir condições para sair às ruas sem o apoio do Poder Executivo. A escola de samba Imperatriz Rio-pretense, por exemplo, confirmou ao Diário que não se apresentará em 2022 na cidade. 

No manifesto, as escolas de samba afirmaram que o prefeito tomou a decisão "de forma unilateral, sem ouvir os representantes das escolas de samba". Os representantes das agremiações reforçaram que já existem aglomerações em bares, boates e shopping centers que são permitidas pelo Poder Executivo e lembraram que o carnaval de rua é uma "expressão cultural popular, de acesso gratuito aos cidadãos."

Além disso, a Liga informou que diversas escolas de samba e seus integrantes vêm trabalhando o longo do ano na preparação do desfile. O grupo então, questionou o show com Gusttavo Lima e outros cantores sertanejos que acontecerá neste sábado, 27, e deverá "aglomerar milhares de pessoas".

Cancelamento

Gusttavo Lima (Reprodução)

No manifesto, a Liga solicita à Prefeitura de Rio Preto o cancelamento "imediato" do show do Buteco do Gusttavo Lima. Caso o show sertanejo não seja cancelado, o grupo solicita que a decisão de cancelamento do Carnaval de 2022 seja "provisoriamente suspensa" e que seja formada uma comissão com representantes do Poder Executivo, do Poder Legislativo, do Contur, da Liga das Escolas de Samba e das próprias escolas para que seja encontrada uma solução que atenda a todas as necessidades.

"Fica claro que a decisão do governo em manter o show de Gusttavo Lima para um grupo de privilegiados que tem condições de pagar os ingressos e o cancelamento do Carnaval, que é um espetáculo popular e gratuito, sem ao menos discutir e avaliar possíveis regras, é uma falta de consideração para com os membros das Escolas de Samba e para com a população mais pobre da cidade que não tem como arcar com despesas para ingresso em clubes e shows particulares", acrescentou o manifesto.

Prefeitura diz que decisão não foi isolada

Em nota, a prefeitura de Rio Preto informou que a decisão pelo cancelamento do carnaval 2022 anunciada nesta quarta não foi tomada de forma isolada. "Ao menos 70 cidades do interior de São Paulo já cancelaram o carnaval de 2022 por cautela. Os eventos particulares foram liberados pelo Plano SP, que possui normas e protocolos que devem ser seguidos, de acordo com decreto Estadual", afirmou.

A reportagem também procurou a organização do show do cantor Gusttavo Lima, mas ainda não obteve retorno.

Leia na íntegra o manifesto das escolas de samba

Manifesto da Liga Rio-pretense das Escolas de Samba e das Escolas de Samba de São José do Rio Preto

Considerando que o prefeito Edinho Araújo, em nome da saúde publica e da proteção das pessoas com referência à Covid-19, tomou a decisão, em 24 de novembro de 2021, de forma unilateral, sem ouvir os representantes das escolas de samba,

Considerando que já existem aglomerações em bares, boates e shopping centers permitidas pelo Poder Executivo,

Considerando que o Carnaval de Rua é uma expressão cultural popular, de acesso gratuito aos cidadãos rio-pretenses;

Considerando que as Escolas de Samba e seus integrantes vêm trabalhando o longo do ano com vistas ao desfile;

Considerando que o Poder Executivo sediará em espaço público (Recinto de Exposições) o show do cantor Gusttavo Lima, com pagamento de ingresso e que deve aglomerar milhares de pessoas, no próximo dia 27 de novembro,

Considerando os motivos alegados pelo Poder Executivo para o cancelamento do Carnaval de 2022, solicitamos:

a) O cancelamento imediato do show de Gustavo Lima, que certamente aglomerará em torno de 60 mil pessoas (levando-se em conta que o índice de propagação é de 1,06 por pessoas, o que daria uma possibilidade de contaminação de cerca de 96 mil pessoas, segundo dados do Imperial College, de Londres, publicado no dia 24 de novembro pelo G-1).

b) Em não cancelando o show de Gusttavo Lima, solicitamos que a decisão de cancelamento do Carnaval de 2022, seja provisoriamente suspensa e que seja formada uma comissão com representantes do Poder Executivo, do Poder Legislativo, do Contur, da Ligas das Escolas de Samba e das Escolas de Samba para que seja encontrada uma solução que atenda a todas as necessidades.

Fica claro que a decisão do governo em manter o show de Gusttavo Lima, para um grupo de privilegiados que tem condições de pagar os ingressos e o cancelamento do Carnaval, que é um espetáculo popular e gratuito, sem ao menos discutir e avaliar possíveis regras, é uma falta de consideração para com os membros das Escolas de Samba e para com a população mais pobre da cidade que não tem como arcar com despesas para ingresso em clubes e shows particulares.  

Pelo deferimento de uma das alíneas acima, agradecemos a atenção.

Representantes:

Liga Rio-pretense das Escolas de Samba

Unidos da Boa Vista

Imperatriz Rio-pretense

São José do Rio Preto, 24 de novembro de 2021

 
Copyright © - 2021 - Grupo Diário da Região.É proibida a reprodução do conteúdo em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização.
Desenvolvido por
Distribuido por