SÃO JOSÉ DO RIO PRETO | DOMINGO, 05 DE DEZEMBRO DE 2021
RETOMADA

Secretário da Saúde de Rio Preto anuncia o fim do Comitê de Enfrentamento ao Coronavírus

Grupo atuou por 1 ano e 8 meses tratando sobre as decisões em relação às medidas de isolamento necessárias na pandemia do coronavírus

Arthur Pazin
Publicado em 24/11/2021 às 11:01Atualizado em 24/11/2021 às 11:01
Aldenis Borim durante anúncio do fim das atividades do Comitê de Enfrentamento ao Coronavírus (Guilherme Baffi 24/11/2021)

Aldenis Borim durante anúncio do fim das atividades do Comitê de Enfrentamento ao Coronavírus (Guilherme Baffi 24/11/2021)

O secretário de Saúde de Rio Preto, Aldenis Borim, anunciou, na manhã desta quarta-feira, 24, o encerramento das atividades do Comitê Gestor de Enfrentamento ao Coronavírus.

"Estamos desativando o comitê", afirmou o médico durante reunião que marcou também o anúncio do adiamento do Carnaval em 2022, em Rio Preto.

O encontro aconteceu às 10h da manhã desta quarta-feira, 24, no auditório Juan Bérgua, na Prefeitura e contou também com a participação do prefeito Edinho Araújo (MDB), do vice-prefeito Orlando Bolçone (DEM) e do presidente da Associação Comercial e Empresarial de Rio Preto (Acirp) Kelvin Kaiser.

Após o anúncio, Borim agradeceu a Deus e falou sobre o período de dificuldade enfrentado pela equipe desde março de 2020, quando o grupo foi criado para nortear as ações de proteção sanitárias em decorrência da pandemia da Covid.

Em seguida, o secretário fez um resumo sobre os momentos e decisões tomadas pelo Comitê e parabenizou o trabalho dos agentes de Saúde e da Vigilância Epidemiológica de Rio Preto.

Ele também lembrou sobre a dificuldade enfrentada pelas equipes no que diz respeito a equipamentos que chegaram a ficar escassos ao longo dos meses de pandemia, como os respiradores.

Decisões e medidas

Durante os últimos 20 meses, o Comitê Gestor de Enfrentamento ao Coronavírus tratou sobre as decisões em relação às medidas de isolamento necessárias na pandemia, ações que afetaram direta e indiretamente a vida de muitos rio-pretenses do ano passado para cá.

Formado pelo secretário de saúde, Aldenis Borim, o assessor especial André Baitello, o virologista Maurício Lacerda Nogueira, a gerente da vigilância epidemiológica, Andreia Negri, e as chefes de departamento da Atenção Básica, Especializada e Urgência, o comitê foi responsável também por abordar, diariamente, em transmissões de lives, os aspectos epidemiológicos da doença e mostrar a execução do plano de contingência das equipes.

No início da pandemia, eles implantaram um telefone gratuito e exclusivo para atendimento de dúvidas de munícipes sobre o coronavírus e se reuniram também representantes dos convênios de saúde para estabelecer um protocolo comum entre os serviços público e o privado sobre os atendimentos relacionados ao coronavírus.

Foi o comitê que propôs ao prefeito Edinho uma série de regras que aconteceram por mais de uma vez em Rio Preto, como flexibilização de horários de atividades comerciais e capacidade de público em estabelecimentos, realização de lockdown levando em conta o número de leitos ocupados na Saúde e até mesmo o uso de pulseiras por pacientes com Covid em Rio Preto, medida que não chegou a ser implementada no município.

 
Copyright © - 2021 - Grupo Diário da Região.É proibida a reprodução do conteúdo em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização.
Desenvolvido por
Distribuido por