SÃO JOSÉ DO RIO PRETO | DOMINGO, 05 DE DEZEMBRO DE 2021
PONZI

PF cumpre novos mandados em operação contra pirâmide financeira na região de Rio Preto

Dois cofres apreendidos na sede da empresa e na residência do empresário líder do esquema foram abertos pela Polícia Federal, que confirmou a participação de mais dois homens no grupo

Núcleo Digital
Publicado em 25/11/2021 às 12:41Atualizado em 25/11/2021 às 16:40
PF cumpre novos mandados em operação contra pirâmide financeira na região de Rio Preto (Divulgação/Polícia Federal de Jales)

PF cumpre novos mandados em operação contra pirâmide financeira na região de Rio Preto (Divulgação/Polícia Federal de Jales)

A Polícia Federal de Jales cumpriu, na manhã desta quinta-feira, 25, dois mandados de busca e apreensão nas cidades de Rubinéia, na região, e Casa Branca (SP).

Os mandados foram expedidos pela Justiça Estadual de Santa Fé do Sul e são relacionados à Operação Ponzi, que desarticulou esquema de pirâmide financeira na região de Jales no último dia 11 de novembro.

Na ocasião, a PF apreendeu carros de luxo, embarcações e até aeronave. Desta vez, dois “consultores” do grupo investigado, que na verdade eram captadores de recursos financeiros das vítimas, foram os alvos da operação.

PF cumpre novos mandados em operação contra pirâmide financeira na região de Rio Preto (Divulgação/Polícia Federal de Jales)

Após a deflagração da operação, a PF confirmou que os dois homens eram os principais captadores do grupo investigado e ganhavam entre 5% e 10% sobre o total dos valores captados dos “clientes”.

Segundo a polícia, os captadores chegavam a receber entre R$ 100 a R$ 200 mil por mês, sendo que um deles, de acordo com as investigações, teria recebido R$ 300 mil em um único mês de comissão sobre suas captações.

PF cumpre novos mandados em operação contra pirâmide financeira na região de Rio Preto (Divulgação/Polícia Federal de Jales)

Considerando os volumosos recursos financeiros captados, é possível que os dois “consultores” possam ter auferido milhões de reais a título de comissão pelas captações. A Justiça também decretou medidas cautelares diversas da prisão a estes investigados.

Após representação da PF, a Justiça Estadual de Santa Fé do Sul decretou o bloqueio dos bens móveis e imóveis, além dos recursos financeiros das contas dos captadores investigados, bem como de suas empresas, que permanecerão à disposição da Justiça Estadual.

Nas buscas de hoje, os policiais federais apreenderam dois veículos, uma embarcação, celulares, mídias de armazenamento, computadores e farta documentação na residência dos investigados em Rubinéia e Casa Branca.

Dois cofres apreendidos na sede da empresa e na residência do empresário líder do esquema de pirâmide foram abertos na data de hoje e apenas algumas cédulas de moedas estrangeiras, além de algumas joias foram encontradas no interior de um dos cofres. O outro cofre estava vazio. As investigações prosseguem.

(Com informações da Polícia Federal de Jales)

 
Copyright © - 2021 - Grupo Diário da Região.É proibida a reprodução do conteúdo em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização.
Desenvolvido por
Distribuido por