SÃO JOSÉ DO RIO PRETO | SÁBADO, 22 DE JANEIRO DE 2022
NOVA ESPERANÇA

Homem é preso após agredir mulher, pai e filha em Rio Preto

Vítima contou que marido chegou em casa alcoolizado e atirou um ventilador contra ela, que segurava um dos filhos no colo; em seguida, ele agrediu o pai com socos e uma das filhas na cabeça

Núcleo Digital
Publicado em 05/12/2021 às 15:51Atualizado em 05/12/2021 às 15:51

Um servente de 33 anos foi preso pela Polícia Militar na noite do último sábado, 4, por violência doméstica e psicológica contra a mulher, uma auxiliar de limpeza de 32 anos, o pai, um aposentado de 75 anos e a filha, uma criança de 12 anos. O caso aconteceu na residência em que o casal mora com os três filhos, no bairro Nova Esperança, região Norte de Rio Preto.

De acordo com o relato da mulher à polícia, ao chegar em casa alcoolizado, o homem jogou um ventilador contra ela, que segurava um dos filhos no colo. Na sequência, ele começou a agredir o pai com socos, segundo ela, e ao saber que eles acionaram a polícia, fugiu.

Mais tarde, a mulher relatou que ele voltou ao local e quebrou uma das janelas da casa, agredindo sua filha de 12 anos na cabeça e fugindo novamente.

Acionada novamente, a polícia retornou à residência. Ao chegar no local, os policiais se informaram que o homem pulado o muro para tentar fugir, mas ele acabou abordado logo em seguida pela polícia enquanto chutava uma das portas da casa para entrar no imóvel.

De acordo com o registro policial, mesmo com a ordem de parada, o homem tentou fugir, tendo sido necessário, então, o uso de força física e de algemas.

O pai do agressor foi levado para atendimento na Unidade de Pronto Atendimento (UPA) Norte e logo depois, compareceu à Central de Flagrantes junto aos outros envolvidos no caso.

Na delegacia, o servente foi preso em flagrante pelo delegado de plantão, que convertiu a prisão em preventiva, sem direito à fiança. No boletim de ocorrência, a Polícia Civil afirma que para a decisão, levou em conta que a medida protetiva que a mulher possui contra o agressor não foi suficiente para evitar as agressões e ameaças, podendo o homem provocar algo ainda mais grave contra as vítimas.

 
Copyright © - 2021 - Grupo Diário da Região.É proibida a reprodução do conteúdo em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização.
Desenvolvido por
Distribuido por