SÃO JOSÉ DO RIO PRETO | QUARTA-FEIRA, 27 DE OUTUBRO DE 2021
SAÚDE

Dicas que ajudam a desinchar

Confira alguns hábitos eficazes para reduzir o inchaço. Beber água é um deles

Francine Moreno
Publicado em 16/07/2021 às 16:06Atualizado em 20/07/2021 às 16:00

Seção exclusiva para assinantes. Assine para ter acesso ilimitado.

Já sou cadastrado.

Quero ter acesso ilimitado.

SAÚDE

Dicas que ajudam a desinchar

Confira alguns hábitos eficazes para reduzir o inchaço. Beber água é um deles

Francine Moreno
Publicado em 16/07/2021 às 16:06Atualizado em 20/07/2021 às 16:00

Muito comum nos dias de temperatura alta, o inchaço também incomoda nos dias mais frescos. Após ficar muito tempo em pé, por exemplo, as pessoas se queixam de as pernas estarem mais pesadas e cansadas. Outros hábitos comuns também podem provocar o inchaço, como alimentação exagerada, rica em sódio e excesso de consumo de bebida alcoólica. A boa notícia é que esse tipo de edema costuma ter alívio eficaz com um pouco de repouso.

O inchaço pode ocorrer também por outros motivos, sendo um deles a constipação intestinal. O problema surge devido a falta de atividade física, a alterações hormonais, como consequência da alimentação pobre em fibras ou consumo excessivo de alimentos industrializados e pouca ingestão de água durante o dia. Uma das recomendações dos nutricionistas, neste caso, é priorizar alimentos como verduras, legumes e frutas.

Quando condutas simples, como elevar as pernas ou mudanças alimentares não são efetivas, o recomendável é procurar um especialista. O médico Paulo Lessa, especialista em medicina integrativa, afirma que é importante saber a origem do inchaço, pois o problema pode indicar um perigo para a saúde. "Muitas doenças estão associadas ao inchaço, como as que afetam os rins, fígado, coração e tireoide. Além disso, alterações vasculares, como as varizes e os edemas de origem linfática, podem resultar em pernas mais inchadas. Portanto, identificar a causa é essencial."

Lessa afirma que é importante diferenciar o inchaço relacionado a doenças daquele associado à retenção de líquido. "Esse tipo de inchaço resulta do acúmulo excessivo de água entre as células do corpo. Entre as origens, podem estar a alimentação inadequada, problemas hormonais e sedentarismo", acrescenta. "Ainda que o sexo biológico não interfira na forma como o inchaço é sentido no corpo, a progesterona e estrogênio, ambos hormônios femininos, estimulam a retenção. Por isso, mulheres no período pré-menstrual ou durante a menopausa podem ser mais afetadas."

Mulheres grávidas também sofrem com inchaços, especialmente a partir do terceiro trimestre. "A retenção de líquidos na gravidez é um mecanismo hormonal, principalmente devido ao aumento da progesterona. Há um aumento de 25% a 35 % de volume de sangue e fluidos circulando no corpo da mãe", explica o ginecologista Rodrigo da Rosa Filho.

Algumas medidas podem ser tomadas para diminuir e aliviar os inchaços das gestantes, segundo Rosa Filho, como diminuir o consumo de sal, fazer uma caminhada leve, beber água, usar meias de compressão, colocar as pernas em cima de uma almofada alta para facilitar o retorno de sangue para o coração e fazer um escalda pés alternando entre água quente e fria. "No entanto, quando o inchaço de forma repentina ou muito acentuada, a condição deve ser informada ao obstetra."

Para evitar os edemas, confira alguns hábitos eficazes:

Beba muito líquido - Consumir bastante água ajuda na redução do inchaço. A orientação dos especialistas é beber pelo menos 1,5 litro diariamente. A água, além de manter a pessoa hidratada, possui diversos outros benefícios, como a melhora do processo digestivo e da circulação sanguínea

Tome chás - Alguns chás possuem propriedade diurética, como o hibisco, salsinha e cavalinha. Eles aumentam a quantidade de urina produzida e eliminada, o que favorece a diminuição da concentração de sódio no corpo

Adicione proteínas magras na sua dieta - É fundamental dar preferência a alimentos ricos em potássio e proteínas magras. Esse mineral reduz o sódio em excesso no organismo. Entre os alimentos que atuam nessa tarefa, estão acelga, espinafre, banana, abacate e pera. Já as proteínas magras incluem aves e peixes, por exemplo

Evite o sal - Evite temperos prontos e o sal comum e dê preferência a temperos naturais, como o clássico combo de cebola e alho, assim como pimenta, coentro, hortelã e gengibre

Caminhe pelo menos 15 minutos por dia - A prática favorece a circulação, o que impede a retenção de líquidos. A caminhada já é eficiente para evitar esse problema. É uma prática que fortalece o sistema imunológico e promove sensação de bem-estar

Fonte: Paulo Lessa, médico

Saiba mais

O edema também pode ser causado pela menstruação, alterações no sistema vascular, viagem de avião, alergia, trauma, temperatura elevada, doenças cardíacas, alterações no funcionamento dos rins, problemas no fígado, tireóide, obesidade, gravidez. O inchaço pode ocorrer nos braços, tórax, pescoço, face, lábios, língua e região íntima.

O inchaço é uma preocupação quando vem acompanhado de dor, calor ou vermelhidão acompanharem o inchaço, aumento significativo do abdômen (não associado à ingestão alimentar aumentada), cansaço ou falta de ar para realizar tarefas habituais ou mesmo em repouso, inchaço localizado nas articulações ou extremidades (dedos, cotovelos, joelhos, tornozelos), principalmente associado à dor.

Quando as condutas simples como uso de meias elásticas e/ou elevar as pernas não são efetivas, o recomendável é procurar um médico especialista

Fonte: Hospital Israelita Albert Einstein

 
Copyright © - 2021 - Grupo Diário da Região.É proibida a reprodução do conteúdo em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização.
Desenvolvido por
Distribuido por