SÃO JOSÉ DO RIO PRETO | SEXTA-FEIRA, 19 DE AGOSTO DE 2022
Comportamento

Você é uma pessoa sensitiva?

Estimativa é que 20% da população tenham estes traços pouco compreendidos

Gisele Bortoleto
Publicado em 26/12/2020 às 19:20Atualizado em 06/06/2021 às 15:08

Você é uma pessoa sensitiva? Se a resposta for positiva, existem muito mais gente com essas características do que você pensa. A estimativa é que 20% da população tenham esses traços. Entretanto, por não ser tão comum, frequentemente não é compreendida. Os sensitivos ou empatas têm a capacidade de perceberem e serem afetados pelas energias dos outros, além de terem uma capacidade inata de sentirem e perceberem outras pessoas.

A vida dos sensitivos é influenciada inconscientemente pelos desejos, pensamentos e estados de espírito dos outros. Não está limitado apenas às emoções. As pessoas sensitivas podem perceber sensibilidade física e impulsos, bem como saber a motivação das outras pessoas.

A psicóloga e pesquisadora norte-americana Elaine Aron identificou em 1991 esse traço de personalidade, as pessoas altamente sensíveis (do inglês highly sensitive person). No livro "Use a Sensibilidade a Seu Favor - Pessoas altamente sensíveis" (ed. Gente), ela explica que trata-se de algo normal, "uma característica basicamente neutra". Segundo ela, entre 15% e 20% da população é altamente sensível, em diferentes graus, e outros 22%, moderadamente sensíveis.

"As pessoas sensitivas podem ser consideradas estranhas para os outros, pois muitas vezes agem de forma não usual. Elas têm pressentimentos, intuições, sensações de coisas que futuramente se concretizam; muitas vezes só de olhar para alguém já sabem se podem ou não confiar; não se sentem confortáveis em qualquer ambiente", explica a psicóloga Etienne Janiake. Isto acontece porque elas são mais sensíveis e têm um contato maior com aspectos sutis de si mesmas e dos outros do que as outras pessoas. "Apesar desses aspectos estarem sempre presentes e disponíveis a todos, a maioria das pessoas foca grande parte da atenção nos aspectos explícitos e não reparam ou não valorizam os aspectos sutis", diz ainda.

"É alguém que se assusta ou chora facilmente, que sente intensamente quando cheira um perfume ou emociona-se desmedidamente quando vê um filme ou ouve um concerto. Mas também é aquela pessoa que desmaia perante uma má notícia ou que se angustia com o tanto que tem para fazer", escreve Elaine Aron.

Busque o equilíbrio

A condição pode gerar confusão inicialmente, mas, segundo o tarólogo e sensitivo Eric Dantas, pode ser um aliada quando bem trabalhada. Etienne lembra que se essa característica for bem equilibrada pode ser muito benéfica para quem a possui, pois serve de guia confiável em relação às escolhas, relacionamentos e formas de vida. "Entretanto, em desequilíbrio, pode gerar confusão e sofrimento, pela dificuldade em se centrarem e se diferenciarem de tantas coisas à quais são sensíveis", explica ela.

"Também é preciso cuidado, já que a vida de pessoas sensitivas podem ser facilmente influenciadas pelo desejo, pensamento e estado de espírito de terceiros", diz Dantas.

Dez sinais de pessoas com tendência sensitiva

1. Sentem a necessidade de passar parte do seu tempo sozinhas. Depois de um dia cheio ou de um período de estímulos externos, precisam ficar um tempo em algum outro lugar onde tenham privacidade;

2. Frente a notícias impactantes e aflitivas, como episódios de violência ou tragédias, se sentem muito impactadas, como se estivesse ocorrendo próxima a elas. Podem inclusive ter reações físicas, como enjoo ou tontura;

3. Da mesma forma, quando experimentam a beleza, a arte e boas relações, observam um impacto positivo muito forte. Podem se sentir profundamente comovidas, arrebatadas por felicidade e bem-estar;

4. Possuem grande sensibilidade aos sons. Alguns tons realmente irritam, assim como som alto. Da mesma forma, ouvir as suas músicas favoritas podem melhorar o humor imediatamente;

5. Cheiros também costumam ter um forte impacto. Podem não gostar de certas comidas apenas pelo cheiro. Já os cheiros que lhe agradam geram um profundo bem-estar instantâneo;

6. Apresenta um rico mundo interior. Muitas vezes têm sonhos vívidos dos quais se recordam;

7. Notam coisas que outros não percebem, como quando a voz de seu amigo soa ligeiramente rasa mesmo quando ele diz que está bem;

8. Sentem-se mais "permeáveis" do que as outras pessoas. Absorvem mais as influências do ambiente ao seu redor do que as outras pessoas;

9. Momentos de transição tendem a ser mais difíceis. Mesmo mudanças positivas — como começar um novo emprego, mudar para um lugar melhor ou começar um novo relacionamento — podem mobilizar e desequilibrar momentaneamente;

10. Estão sempre procurando por um significado mais profundo para a vida, seja através de seus relacionamentos, crenças religiosas ou visões de mundo. Não se contentam em viver uma vida superficial, possuem um forte desejo de viver com propósito e se sentirem parte de algo maior.

Fonte: Etienne Janiake, psicóloga

 
Grupo Diário da Região.© Copyright 2022É proibida a reprodução do conteúdo em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização.
Distribuído por
Publicado no
Desenvolvido por