SÃO JOSÉ DO RIO PRETO | SÁBADO, 04 DE DEZEMBRO DE 2021
REGIÃO

Vereador de Jales participa de sessão da Câmara enquanto dirige

Bruno de Paula (PSDB) assistiu parte da sessão de dentro de seu carro, porque saiu para buscar a mulher no trabalho; ele diz que não cometeu infração

Arthur Pazin
Publicado em 20/10/2021 às 16:21Atualizado em 20/10/2021 às 16:47
Vereador de Jales parou o carro para falar durante a sessão (Reprodução/Youtube/Câmara de Jales)

Vereador de Jales parou o carro para falar durante a sessão (Reprodução/Youtube/Câmara de Jales)

Durante parte da última sessão online da Câmara de Jales, na segunda-feira, 18, o vereador Bruno de Paula (PSDB) surgiu em uma situação inusitada. O parlamentar passou aproximadamente 40 minutos acompanhando a sessão de dentro do carro, enquanto dirigia, segundo ele, para buscar a mulher no trabalho.

No vídeo, é possível ver o tucano dirigindo o automóvel. O fato chamou a atenção de usuários das redes sociais, que enviaram as imagens à reportagem. Procurado pelo Diário, o parlamentar confirmou que saiu no meio da sessão, colocando o celular no suporte do carro.

Ele se defendeu de acusações sobre estar cometendo uma infração de trânsito: "Em momento algum eu disse uma palavra enquanto dirigia o carro e nem coloquei a mão no celular", disse Bruno, que lembrou que, com as sessões remotas, pode assistir à sessão em qualquer lugar. "Não coloquei conector de ouvido, apenas ouvi a sessão e, quando me pronunciei, o carro estava estacionado", disse o vereador.

Após a repercussão, o parlamentar se defendeu em suas redes sociais, exibindo o vídeo da sessão na íntegra. Ele alega estar sendo perseguido pelo episódio. "Querem tentar mais uma representação contra mim. Por que será que estão querendo me tirar de todo jeito dessa Câmara?", publicou de Paula.

A reportagem entrou em contato com a Câmara de Jales, que até o momento não se posicionou sobre o ocorrido.

Clique aqui para assistir ao vídeo da sessão na íntegra.

Proibido, mas sem multa

Para o especialista em Trânsito e representante do Observatório Nacional de Segurança Viária, André Lourenço, o caso representa um "sério problema" a respeito da aplicação da legislação de Trânsito. De acordo com ele, dirigir enquanto usa o celular, com ou sem o uso de fone de ouvidos é passível multa grave, segundo o artigo 252, mesmo sem manusear o aparelho.

Quando manuseado o celular, a pena pode se tornar gravíssima, segundo o especialista, que lembrou que, no caso de usar o dispositivo Bluetooth para não tirar as mãos do volante, não há como fiscalizar pois a pessoa está "aparentemente falando sozinha" enquanto dirige.

Em relação à defesa do vereador de que parou o veículo para poder falar, apenas ouvindo os colegas enquanto estava na direção, Lourenço afirmou que dirigir sem devida atenção também é infração, apesar de leve, de acordo com o artigo 169.

Outro ponto ressaltado pelo especialista é que, mesmo com o vídeo registrando o momento, o vereador não pode ser multado, uma vez que a fiscalização para infrações desse tipo acontece apenas em flagrante. "É proibido, mas em termos de legislação de trânsito não tem o que fazer, já foi", disse.

 
Copyright © - 2021 - Grupo Diário da Região.É proibida a reprodução do conteúdo em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização.
Desenvolvido por
Distribuido por