SÃO JOSÉ DO RIO PRETO | QUARTA-FEIRA, 10 DE AGOSTO DE 2022
DESTAQUE

Rodovia da região de Rio Preto é eleita a melhor do Brasil

Com 183 quilômetros de extensão, via liga Mirassol a Rubineia

Rone Carvalho
Publicado em 03/12/2021 às 00:40Atualizado em 03/12/2021 às 08:27
Rodovia Euclides da Cunha (SP-320) corta o Noroeste Paulista, entre Mirassol e Rubineia (Johnny Torres 27/4/2021)

Rodovia Euclides da Cunha (SP-320) corta o Noroeste Paulista, entre Mirassol e Rubineia (Johnny Torres 27/4/2021)

Sem pedágios, a rodovia Euclides da Cunha, entre Mirassol e Rubineia, foi eleita a melhor do Brasil, em pesquisa da Confederação Nacional do Transporte (CNT) e do Sest Senat. O estudo divulgado nesta quinta-feira, dia 2, colocou a SP-320 como a única via pública entre as dez melhores do Brasil. As outras nove melhores colocadas no ranking são concessionadas, ou seja, são administradas pela iniciativa privada.

Administrada pelo Departamento de Estradas de Rodagem (DER), órgão vinculado à Secretaria de Logística e Transportes, a rodovia Euclides da Cunha possui 183 quilômetros de extensão. A via é o principal meio de acesso dos moradores de Votuporanga, Fernandópolis, Jales e Tanabi para Rio Preto, sendo um dos principais ramais logísticos do transporte de cargas do Brasil. Além disso, a SP-320 funciona como meio de ligação de turistas da capital até o rio Paraná, na divisa entre São Paulo e Mato Grosso do Sul.

“É desafiador liderar o ranking e manter a qualidade das nossas estradas. Mais que investimentos, é preciso planejamento estratégico para superarmos os desafios de logística que se impõem. Olhamos este retrato com o compromisso de buscar inovação em nossa infraestrutura rodoviária”, afirma Rodrigo Garcia, vice-governador e secretário de Governo de São Paulo, comemorando o resultado.

A rodovia Euclides da Cunha atravessa 17 municípios do Noroeste Paulista. Ela começa em Mirassol e chega ao fim na Ponte Rodoferroviária, em Rubineia. Tem tráfego de veículos leves e também transporta a produção agrícola como grãos, adubos e insumos para a agricultura. “Estamos bem felizes e orgulhosos por ocuparmos os primeiros lugares entre as melhores rodovias do Brasil. Este resultado consolida o trabalho que é feito pelo governo paulista desde janeiro de 2019, quando assumiu a atual administração, com ações concretas, planejamento e recursos previstos no orçamento estadual”, comemorou o secretário estadual de Logística e Transportes, João Octaviano Machado Neto.

A pesquisa foi feita com base no estado geral das rodovias avaliando três características: pavimento, sinalização e geometria da via. Tais aspectos receberam classificações que vão desde Ótimo, Bom, Regular, Ruim e Péssimo. A pesquisa foi realizada por 21 equipes de pesquisadores, que percorreram 109.103 quilômetros de rodovias pavimentadas federais e estaduais durante 30 dias.

Outras rodovias da região de Rio Preto, como BR-153, Washington Luis, Feliciano Salles da Cunha e Assis Chateaubriand não aparecem entre as melhores vias do Brasil.

Rodovias brasileiras

Apesar da melhor colocação da rodovia Euclides da Cunha (SP-320), o levantamento constatou que 61% da malha rodoviária brasileira encontram-se com problemas. Desse percentual, 91% são de rodovias públicas. “Os resultados da Pesquisa CNT de Rodovias 2021 mostram um cenário de preocupante queda da qualidade das rodovias brasileiras, questão que precisa ser enfrentada com grande rapidez e assertividade. A forte retomada de investimentos é urgente e necessária para prover ao país uma malha rodoviária mais moderna e eficiente, condição indispensável para a promoção do desenvolvimento”, ressaltou o presidente da CNT, Vander Costa.

A pesquisa da CNT também aponta a rodovia dos Bandeirantes (SP-348), entre Cordeirópolis e São Paulo, como a segunda melhor rodovia do Brasil. Em terceiro lugar, aparece a rodovia João Baptista Cabral Rennó (SP-225), no trecho Itirapina a Santa Cruz do Rio Pardo. Na contramão, a BR-282, entre Dionísio Cerqueira e São Miguel do Oeste, em Santa Catarina, foi apontada como a pior rodovia do Brasil. (RC)

 
Grupo Diário da Região.© Copyright 2022É proibida a reprodução do conteúdo em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização.
Distribuído por
Publicado no
Desenvolvido por