SÃO JOSÉ DO RIO PRETO | DOMINGO, 26 DE SETEMBRO DE 2021
SESSÃO CÂMARA

Projeto que estende sessão da Câmara de Rio Preto é adiado

A proposta entrou em pauta em regime de urgência, por requerimento assinado por vereadores da base do prefeito Edinho Araújo (MDB)

Francela PinheiroPublicado em 14/09/2021 às 23:02Atualizado há 15/09/2021 às 08:32
Pauléra (em pé), líder informal do governo, disse que vereador “fugiu do plenário”; veto do Executivo a lei que torna até bar serviço essencial foi mantido (Jhonny Torres 14/9/2021)

Pauléra (em pé), líder informal do governo, disse que vereador “fugiu do plenário”; veto do Executivo a lei que torna até bar serviço essencial foi mantido (Jhonny Torres 14/9/2021)

O projeto que estende período inicial das sessões da Câmara de Rio Preto em uma hora, apresentado pelos vereadores Robson Ricci (Republicanos) e João Paulo Rillo (Psol), teve a votação adiada nesta terça-feira, 14. A proposta entrou em pauta em regime de urgência, por requerimento assinado por vereadores da base do prefeito Edinho Araújo (MDB). Rillo pediu vista (adiamento), mas o pedido foi rejeitado. O vereador não tinha assinado a certidão da urgência e pediu mais prazo para votação, uma vez que um outro projeto de sua autoria, para realização de sessões obrigatórias duas vezes por semana, entrou em pauta nos mesmos moldes e foi derrubado pela maioria governista.

Com adiamento rejeitado, Ricci se ausentou do plenário e a votação ficou prejudicada. “O vereador fugiu do plenário, mas na próxima sessão a gente coloca de novo e tem que votar, é regimental”, disse Paulo Pauléra (Progressistas), líder informal de Edinho na Casa.

Foi mantido veto do Executivo a projeto de Anderson Branco (PL) que considerava academias, comércio varejista, bares e restaurantes, salões de beleza e barbearias como atividades essenciais no plano de retomada econômica durante a pandemia de Covid-19.

A Câmara aprovou projeto de Cláudia de Giuli (MDB) que proíbe pessoa autuada por maus-tratos ter outro animal pelo prazo de cinco anos, sob pena de multa de R$ 3,7 mil.

 
Copyright © - 2021 - Grupo Diário da Região.É proibida a reprodução do conteúdo em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização.
Desenvolvido por
Distribuido por