SÃO JOSÉ DO RIO PRETO | SÁBADO, 21 DE MAIO DE 2022
COM VETOS

Bolsonaro culpa deputados por corte no Orçamento de 2022

A peça orçamentária sancionada pelo presidente manteve os R$ 16,5 bilhões destinados ao chamado orçamento secreto e R$ 4,9 bilhões ao fundão eleitoral

Agência Estado
Publicado em 27/01/2022 às 22:42Atualizado em 28/01/2022 às 09:08
Presidente Jair Bolsonaro (Divulgação/Agência Brasil)

Presidente Jair Bolsonaro (Divulgação/Agência Brasil)

O presidente da República, Jair Bolsonaro, culpou os parlamentares por ele ter cortado, com vetos, verbas no Orçamento de 2022. "O Parlamento fez um orçamento além da previsão de receita e eu sou obrigado a cortar", declarou o chefe do Executivo a apoiadores em frente ao Palácio da Alvorada no período da manhã desta quinta-feira, 27.

A peça orçamentária sancionada pelo presidente cortou os investimentos ao menor nível da história, para R$ 42,3 bilhões, e tirou verbas de pastas como Trabalho e Previdência e Educação.

Por outro lado, manteve os R$ 16,5 bilhões destinados ao chamado orçamento secreto e R$ 4,9 bilhões ao fundão eleitoral.

"Estão me esculhambando em Santa Catarina porque cortei R$ 38 milhões do Orçamento. Mas a gente vai recompor ao longo do ano, porque tem excesso de arrecadação. É impressionante a crítica, por que não criticou os parlamentares que inflaram o Orçamento?", questionou Bolsonaro aos apoiadores.

O presidente ainda reiterou sua previsão de viagem à Rússia em fevereiro. Questionado por um apoiador se o presidente daquele país, Vladimir Putin, seria conservador, Bolsonaro respondeu. "É conservador, sim."

 
Grupo Diário da Região.© Copyright 2022É proibida a reprodução do conteúdo em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização.
Distribuído por
Publicado no
Desenvolvido por