SÃO JOSÉ DO RIO PRETO | TERÇA-FEIRA, 18 DE JANEIRO DE 2022
EM MONTE APRAZÍVEL

Doria descarta fechar comércio, mas deve restringir grandes eventos

Na região de Rio Preto, governador disse nesta terça-feira, 11, que não vê necessidade de impor restrições ao comércio neste momento

Vinícius Marques
Publicado em 11/01/2022 às 14:17Atualizado em 11/01/2022 às 17:50
Doria entregou obras em Monte Aprazível nesta terça-feira, 11 (Divulgação/Governo de SP)

Doria entregou obras em Monte Aprazível nesta terça-feira, 11 (Divulgação/Governo de SP)

O governador de São Paulo, João Doria (PSDB), afirmou nesta terça-feira, 11, em entrevista coletiva, que mesmo com avanço da variante Ômicron o Estado descarta novas medidas de restrição ao comércio. Doria disse, no entanto, que novas regras para eventos com grandes aglomerações serão divulgadas nesta quarta-feira, 12, depois de reunião do comitê do governo. As declarações foram dadas durante entrega de obras em Monte Aprazível, na região de Rio Preto.

O governador disse que não há, neste momento, nenhuma indicação e nenhuma necessidade de fechamento e restrição ao comércio e setor de serviços, assim como ao setor produtivo do agronegócio e também a indústria. "Há, sim, cautela, e uma recomendação expressa para que as pessoas usem máscaras todo o tempo. Nas ruas, nos seus ambientes de trabalho, no s seus deslocamentos, dentro do trem, do táxi, do aplicativo. Usar máscara é estar protegido para esta quarta onda da Ômicron. Portanto, utilização de máscaras é fundamental", disse.

Doria afirmou, no entanto, que o Estado terá restrições para eventos com aglomerações, medidas que devem ser anunciadas nesta quarta-feira, em coletiva no Palácio dos Bandeirantes. "Quero tranquilizar o comércio e o setor de serviços. Não há nenhuma indicação de que até o presente momento de que restrições poderiam ser implementadas. Mas vai exigir cuidados. Essa nova cepa, a Ômicron, é a mais poderosa, de transmissão. Médicos experientes nunca viram e tomaram conhecimento de uma cepa com capacidade de transmissão tão forte como a Ômicron. Isso vai exigir cuidado, atenção e acompanhamento diário. E, repito, o uso de máscara."

O governador também a disse que o governo estadual "pauta todas as suas ações pela ciência, pela saúde e pela obediência à orientação do comitê científico". "Foi assim durante esses dois anos e continuará a ser assim. Aqui, se respeita a vida. Cada vida importa. Não fazemos populismo com a pandemia", completou.

 
Copyright © - 2021 - Grupo Diário da Região.É proibida a reprodução do conteúdo em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização.
Desenvolvido por
Distribuido por