SÃO JOSÉ DO RIO PRETO | QUINTA-FEIRA, 19 DE MAIO DE 2022
EM SÃO PAULO

'Devo colocar um desse na Câmara?', questiona vereador de Rio Preto sobre faixa antirroubos

Bruno Moura (PSDB), no entanto, não elencou quais motivos para isso na postagem que fez nas redes sociais

Vinícius Marques
Publicado em 25/01/2022 às 15:58Atualizado em 25/01/2022 às 15:58
'Devo colocar um desse na Câmara?', questiona vereador de Rio Preto sobre faixa antirroubos (Reprodução/Facebook)

'Devo colocar um desse na Câmara?', questiona vereador de Rio Preto sobre faixa antirroubos (Reprodução/Facebook)

O vereador de Rio Preto Bruno Moura (PSDB) fez postagem nas redes sociais na qual aponta para uma faixa com os dizeres “Não vamos mais admitir roubos na quebrada! Se for pego roubando na quebrada será cobrado a altura”.

Segundo assessor do parlamentar tucano, a faixa foi afixada em uma rua em São Paulo. Na postagem, o vereador pergunta se deveria colocar uma igual em frente a Câmara Municipal de Rio Preto. Ele não elencou quais motivos para isso na postagem. “E aí, será que eu devo colocar um desse na Câmara?”, questiona o vereador na publicação no Instagram.

Até o início da tarde desta terça, 25, a postagem recebeu 261 curtidas.
Faixas desse tipo têm sido colocadas em cidades do Estado e há suspeita de que a autoria seria atribuída a criminosos ligados ao Primeiro Comando da Capital (PCC). 

Em Rio Preto, uma faixa semelhante foi colocada na Vila União. A mensagem em Rio Preto afirma que está “sujeito a cacete” quem “tirar de giro” (fazer barulho com o motor) e “chamar no grau” (empinar o veículo). 
Faixas com a mesma mensagem em Rio Preto foram encontradas em 14 cidades do Estado de São Paulo. Além da Capital, já foi identificada em Osasco, Santo André, Carapicuíba, Campinas, Cotia, Osasco, São José dos Campos, Piracicaba, Guarujá, Itanhaém, Peruíbe, São Sebastião e Santos.

Em Campinas, a faixa também cita “tirar o giro” e “chamar no grau” e repete a dizeres destacados pelo vereador de Rio Preto de que não será admitido “roubo na quebrada”. A faixa em Rio Preto será investigada pela polícia. O delegado coordenador do 4º Distrito Policial, Luis Alberto Bovolon, responsável por apurar crimes da região da Vila União, determinou abertura de inquérito policial. 

O vereador afirma que não ter conhecimento sobre suspeitas em relação à autoria da faixa. Ele disse ainda, em nota encaminhada ao Diário por seu assessor, que “não é novidade para ninguém como a velha política opera”. 

“Toda placa agora que é contra o roubo é do PCC? Não acho que seja assim. Eu não fazia ideia que essa placa era associada ao PCC, pra mim, era uma manifestação de revolta da população. Como representante do povo rio-pretense, sei que eles pensam a mesma coisa sobre o lugar onde eu trabalho. Sobre o por que deveria ter na Câmara, é bem simples. Não é novidade pra ninguém como a velha política opera, recentemente no nosso país tivemos o maior escândalo de corrupção, então políticos que roubam da população não serão tolerados”, diz a nota de Bruno Moura.

 
Grupo Diário da Região.© Copyright 2022É proibida a reprodução do conteúdo em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização.
Distribuído por
Publicado no
Desenvolvido por