SÃO JOSÉ DO RIO PRETO | SÁBADO, 22 DE JANEIRO DE 2022
PAINEL DE IDEIAS

Icaraizinho

O município de Amontada fica a cerca de 50 Km do litoral. Sua parte mais encantadora é o Distrito de Icaraí, à beira-mar, nosso destino final. A vila é cheia de charme, com praias lindíssimas

Sérgio Clementino
Publicado em 02/12/2021 às 19:24Atualizado em 02/12/2021 às 19:47
Sérgio Clementino

Sérgio Clementino

Era por volta de 11 horas da manhã quando o comboio parou aos pés do Monumento de Nossa Senhora da Soledade. Estamos no Distrito de Siupé, em São Gonçalo do Amarante. A enorme imagem marca a “Trilha da Santa”. É um bom local para fotos, também para agradecer. Dali pra frente vem a parte mais difícil. E a mais bonita. Mais à frente, o “ponteiro” Paulino avisa no rádio que é hora de “secar os pneus”. Na fala cearense, murchar um pouco para que não afundem na areia. São 35 veículos, todos 4 X 4. Sem a tração é impossível fazer o trecho. O horário de saída segue a tábua das marés. Serão quase 200 km por praias desertas e dunas. A maré baixa facilita as travessias. Os carros entram no rios menores, a água chegando na porta. Nos maiores, como o Mundaú, próximo a Trairi, pequenas balsas levam um veículo de cada vez.

O comboio finalmente chega à praia. Até o final do dia, elas se sucederão em nomes como Paracuru, Lagoinha, Capim-Açú, Cana Brava e Apiques. O cenário é espetacular. O litoral oeste do Ceará tem praias quilométricas, com larga faixa de areia. São vazias, por isso o tráfego é permitido. Seguimos na companhia das torres eólicas. Muitas. Graças aos ventos constantes, o Estado tem 86 parques eólicos, com centenas de turbinas. É o maior gerador dessa energia no país.

Os mesmos ventos são aproveitados pelos amantes de kite surf. Centenas deles se juntam nas águas calmas de lagoas e baías para deslizar sobre as águas. Entre velas e cataventos gigantes, o comboio serpenteia pelas praias, mais parecendo as antigas caravanas nos desertos. Nos veículos estão casais, famílias, crianças. Os pequenos curtem o visual e, principalmente, a aventura. Não é um passeio que se possa comprar numa agência de viagens. O grupo é formado por amigos que fazem trilhas durante o ano. Aliás, amizade é o clima que reina, seja nos bons momentos ou em algum imprevisto.

O município de Amontada fica a cerca de 50 Km do litoral. Sua parte mais encantadora é o Distrito de Icaraí, à beira-mar, nosso destino final. A vila é cheia de charme, com praias lindíssimas. O mar, sempre quente, a areia branca e os coqueiros na orla formam cenas que lembram uma propaganda de viagem. Não é difícil tirar fotos. Basta apontar e pronto. A paisagem não deixa errar.

No dia seguinte, um churrasco na praia e um passeio para conhecer outra joia do lugar: a Vila de Moitas. Os pequenos barcos seguem pelo Rio Aracatiaçú, no mangue vermelho. Um dos pontos altos é a travessia dos túneis verdes formados pela vegetação dos mangues. Uma parada nas dunas mostra toda a incrível beleza do lugar, ainda desconhecido (que bom) do turismo de massa. O dia termina, como não podia deixar de ser, com um belo prato de frutos do mar.

De vez em quando, um destino surge como um dos mais procurados do Brasil por amantes de viagens. Já foi assim com Búzios, Trancoso, Jericoacoara, Pipa e outros tantos. Então, anote aí. Você ainda vai ouvir falar de Icaraí de Amontada. Ou Icaraizinho, para os mais íntimos.

SÉRGIO CLEMENTINO, Promotor de Justiça em Rio Preto. Escreve quinzenalmente neste espaço às sextas-feiras

 
Copyright © - 2021 - Grupo Diário da Região.É proibida a reprodução do conteúdo em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização.
Desenvolvido por
Distribuido por