SÃO JOSÉ DO RIO PRETO | SÁBADO, 04 DE DEZEMBRO DE 2021
EDITORIAL

De olho nos 'sujões'

Prefeitura de Rio Preto está sendo obrigada a contratar drones para multar “sujões” que emporcalham a cidade

Publicado em 02/10/2021 às 22:00Atualizado em 03/10/2021 às 08:32

Seção exclusiva para assinantes. Assine para ter acesso ilimitado.

Já sou cadastrado.

Quero ter acesso ilimitado.

EDITORIAL

De olho nos 'sujões'

Prefeitura de Rio Preto está sendo obrigada a contratar drones para multar “sujões” que emporcalham a cidade

Publicado em 02/10/2021 às 22:00Atualizado em 03/10/2021 às 08:32

Parece um contrassenso o município gastar R$ 16 mil para monitorar seus próprios cidadãos. Mas é isso o que a Prefeitura de Rio Preto está sendo obrigada a fazer, frente ao aumento expressivo de entulho deixado pela população em locais irregulares de descarte.

Reportagem de sábado, 2, do Diário mostrou o crescimento absurdo de lixo deixado em terrenos baldios, em ruas e em avenidas da cidade. Entre janeiro e agosto deste ano foram recolhidas 27,2 mil toneladas de entulhos descartados irregularmente pela população. Foi um aumento de 43% em relação às 19 mil toneladas registradas no mesmo período em 2020. A situação é ainda mais absurda porque existem 18 pontos de apoio legalizados justamente para receber qualquer entulho – materiais de construção, restos de podas de árvores, móveis sem condições de uso, eletrodomésticos antigos etc.

Devido ao aumento, a Prefeitura vai contratar drones para monitorar o céu de Rio Preto à caça dos “sujões”. Ao custo de R$ 16 mil para 30 horas de voo, os equipamentos vão patrulhar os 200 principais pontos de descarte irregular, com o objetivo de flagrar e multar os infratores. Com câmeras de grande alcance e imagens em alta resolução, os drones irão ajudar a identificar a placa dos veículos utilizados para o descarte de entulho. De posse da placa, a Prefeitura vai descobrir o proprietário para depois enviar a autuação.

A pandemia, até certo ponto, ajudou demais os “sujões”. Isso porque, segundo a Secretaria de Serviços Gerais, os dez fiscais da pasta foram deslocados para reforçar o trabalho da Vigilância Sanitária no combate a festas clandestinas. Isso explica o motivo de, mesmo com o aumento do descarte irregular, o número de autuações ter caído drasticamente de 43 em 2020 para 16 autuações neste ano. O valor da multa para quem for flagrado jogando lixo em local inapropriado é de R$ 6.296.

A palavra cidadania tem origem no termo latim civitas, que significa cidade. O conceito primário de cidadania, portanto, contempla todo indivíduo que mora em uma cidade. Hoje, porém, essa definição é muito mais ampla e envolve uma série de direitos e deveres. Cidadão, portanto, é quem cumpre com suas obrigações mais elementares. E a atitude de emporcalhar o município onde vive, propiciando o surgimento de animais peçonhentos e entupindo bocas de lobo, definitivamente não se encaixa no conceito de cidadania.

Ter de colocar drones no céu para multar e intimidar os “sujões” beira ao absurdo. Um absurdo infelizmente necessário.

 
Copyright © - 2021 - Grupo Diário da Região.É proibida a reprodução do conteúdo em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização.
Desenvolvido por
Distribuido por