SÃO JOSÉ DO RIO PRETO | QUINTA-FEIRA, 19 DE MAIO DE 2022
editorial

As lágrimas de Heitor

Pais e responsáveis, em geral, mostraram que estão vacinados contra o vírus do negacionismo

Publicado em 26/01/2022 às 07:24Atualizado em 26/01/2022 às 07:24
Editorial (Reprodução)

Editorial (Reprodução)

Seção exclusiva para assinantes. Assine para ter acesso ilimitado.

Já sou cadastrado.

Quero ter acesso ilimitado.

editorial

As lágrimas de Heitor

Pais e responsáveis, em geral, mostraram que estão vacinados contra o vírus do negacionismo

Publicado em 26/01/2022 às 07:24Atualizado em 26/01/2022 às 07:24

Editorial (Reprodução)

“Posso chorar? Mas é de felicidade por este momento”. A frase de Heitor Murad, 10 anos, vacinado nesta segunda, 24, reflete a ansiedade de muitas crianças pela proteção contra o coronavírus.

Pais e responsáveis, em geral, mostraram que estão vacinados contra o vírus do negacionismo. A adesão foi alta nesta segunda, no primeiro dia de imunização contra a Covid, em Rio Preto, de crianças entre 9 e 11 anos sem comorbidade. Em um só dia, foram aplicadas 1.108 doses, um número considerado alto pela Secretaria de Saúde. Uma realidade bem diferente da verificada na semana passada, quando teve início a vacinação de crianças com comorbidades. Em cinco dias, foram 316 aplicações, enquanto a previsão era de 750.

A emoção de Heitor mostra que o bom exemplo vem de casa. “Não entro nesta onda de fake news, eu acredito na ciência e na medicina”, afirmou Marcela de Jesus Romão Murad, mãe de Heitor. E os números atuais da Covid mostram a necessidade urgente de todos se protegerem, crianças ou adultos.

Dados do SP Covid-19 Info Tracker, plataforma desenvolvida por pesquisadores da Universidade de São Paulo (USP) e da Universidade Estadual Paulista (Unesp), mostram que o índice de transmissão do coronavírus na região de Rio Preto chegou a 1,88 nesta terça, 25, o maior desde o início da pandemia em março de 2020. Esse número significa que cada 100 pessoas contaminam outras 188. Para a pandemia estar sob controle, o valor precisa estar abaixo de 1. O índice na região de Rio Preto, aliás, é o maior do Estado de São Paulo.

Em sabatina na Câmara nesta segunda, 24, o secretário de Saúde, Aldenis Borim, disse que a situação é “assustadora”. “O que está acontecendo agora é algo nunca visto nem durante a pandemia nem antes da pandemia”, alertou Borim sobre a explosão de casos e a importância da população se vacinar. “Quem pega a Ômicron sem ter se vacinado, vai para a UTI”.

Outro dado relevante mostrado pelo secretário, que aposta no arrefecimento da Ômicron em Rio Preto dentro de 20 dias, é sobre a procura por atendimento hospitalar. Na primeira onda, 10,51% das pessoas que testaram positivo para Covid tiveram de ser internadas. Na atual onda, esse índice caiu para 0,79%. “Entendam: o grande salvador é a vacina”, finaliza Borim.

Sim, Heitor, pode chorar à vontade. São lágrimas de genuína felicidade em meio a um cenário altamente preocupante, mas que passará graças a atitudes conscientes e antinegacionistas como a do menino de apenas 10 anos.

 
Grupo Diário da Região.© Copyright 2022É proibida a reprodução do conteúdo em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização.
Distribuído por
Publicado no
Desenvolvido por