SÃO JOSÉ DO RIO PRETO | SEXTA-FEIRA, 19 DE AGOSTO DE 2022
CARTAS DO LEITOR

Humanização

Publicado em 02/07/2022 às 00:02Atualizado em 02/07/2022 às 00:22

A ‘humanização’ dos pets é fundamental, já que ao longo da evolução os cães e gatos deixaram de ser considerados apenas como animais de estimação. Tanto é que grande parte dos que se dedicam a criar esses animais considera como membros da família, porém, existem algumas exceções.

Ultimamente, os pets, notadamente os cães, têm sofrido maus-tratos, o que vem caracterizar crime quando sofrem abandono e agressões sem limites, ocasionando a morte por circunstâncias diversas por aqueles que desconhecem a necessidade de amparo em prol desses animais indefesos.

É possível dar carinho ao seu pet e ao mesmo tempo respeitar os limites naturais da espécie. Os gatos, por exemplo, são animais mais independentes, por isso são menos afetados pela humanização em comparação com aos cães, porém, precisam de cuidados e alguns incentivos, principalmente em relação à prática de lidar com eles, já que o instinto do gato diferencia do instinto do cão.

Os cães são os melhores amigos do homem, mas o homem nem sempre reconhece as virtudes de um cão e, nessas condições, quem ama animais precisa saber como proceder para denunciar abusos, abandono, ou crueldade, além de outras situações que provocam essa maldade contra os indefesos.

Existem várias condutas que podem caracterizar os crimes, tais como abandono, ferir, mutilar, envenenar, manter em locais pequenos sem possibilidade de circulação e sem higiene, chuva ou frio, não alimentar, não dar água, negar assistência veterinária se necessária, além de outras situações de maus-tratos.

Dentre os maus-tratos, é possível citar: cultura, abandono e a omissão sobre a necessidade de alimentos se constituem num dos aspectos preocupantes, porque garantem que atos cruéis continuem acontecendo e sejam passados adiante para as futuras gerações, porém, essas, saberão corrigir os erros cometidos por milhares que correspondem à geração atual.

Os maus-tratos contra os animais são uma realidade que infelizmente segue preocupando e, mesmo que tenha havido avanços de conscientização, ainda permanece a situação enfocada, porém, com esperança de que novos tempos e com novas mentalidades de uma grande parte da geração atual sejam o caminho mais salutar e que resulte na melhor concentração de bons tratos aos animais indefesos de um modo geral.

Alessio Canonice, Ibirá

Hora decisiva

Nós eleitores estamos nos aproximando do momento mais importante e decisivo para nossa liberdade, no sentido de escolher a pessoa certa para nos representar. Nosso Congresso há muito foi declarado inoperante, ineficiente em relação aos anseios da sociedade. Ali funciona a moeda de troca. A quantidade de dinossauros políticos ali existentes há muito deveria ser renovada, o que não acontece por motivo único compra de votos.

TV Cultura, veículo de comunicação criado única e exclusivamente para entretenimentos e programas educativos. O que acontece hoje em dia, palco de verdadeiro palanque político de esquerda e entrevistadores com uma única intenção de atacar o Governo Federal. Faz tempo que o nível do Roda Viva, mais parece uma roda morta para a realidade, além de ser tendencioso, e pior do que o mais baixo programa humorístico que são apresentados hoje, por uma certa emissora.

A palestra do Ministro Barroso em Oxford, foi interrompida e taxada de mentira o que ele afirmava. Após tentar fazer a mentira prevalecer, ele levianamente acusa nós brasileiros de incivilidade.

Nossa área territorial é imensa e o encarceramento inútil de jovens "pobres" e primários é o que dificulta. Comentário de um condenado e pré-candidato (graças a um Judiciário sob suspeita), que disse que um jovem roubar um celular não significa nada, pois ele roubou somente para se manter.

Marcos Reis, Rio Preto

Cidadania

Na eleição de 2018, investigando descobri, que muitos trabalhadores de lojas, supermercados e shoppings, não tiveram a oportunidade de votar. Não sei se não tiveram a iniciativa ou não quiseram sair da zona de conforto, mas não votaram. Gostaria de sugerir aos patrões, empresários que dessem oportunidade a todos de participarem de um pleito, principalmente este que ocorre agora. Façam rodízio de horários, estimulem, orientem para que não continuem à margem da sociedade.

Quando contratar, perguntem sobre o título eleitoral, pois muita gente (muita mesmo) mora aqui há muito tempo e não transfere o título. Desta forma, solicitamos a colaboração da Acirp, para orientar os lojistas.

Sandra Mussi, Rio Preto

‘O príncipe’

Gostaria de cumprimentar a repórter Luciana Vinha pela excelente matéria “O príncipe, o diário e a guerra” (edição do Diário da Região de 29/6/2022). O texto descortinou uma página esquecida da história brasileira, e nos trouxe esperanças com relação à memória nacional.

Que mais doações recebam os museus brasileiros, de tesouros como esse “Diário de guerra”. E sugiro mais matérias sobre a história brasileira.

Jean Menezes do Carmo, Rio Preto

Teatro

Ao falar sobre o retorno do FIT (Festival Internacional de teatro de rio Preto), cito Friedrich Nietzsche: “Temos a arte para não morrer da verdade”. E, num momento em que artistas e a própria arte são duramente atacados pelo governo federal e seus apoiadores, é sempre um alívio ver a vida acontecendo através da arte! E isso tem uma potência maior do que qualquer política de morte!

Luciana Luciana – via Facebook

Covid

A respeito da notícia de que cidades da região de Rio Preto lideram ranking de mortes por Covid-19, não deveria ser assim, pois, a região é servida por importantes centros médicos de especialização públicos e privados. O que está errado, então?

Antonio Marco da Silva – via Facebook

 
Grupo Diário da Região.© Copyright 2022É proibida a reprodução do conteúdo em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização.
Distribuído por
Publicado no
Desenvolvido por