SÃO JOSÉ DO RIO PRETO | SEXTA-FEIRA, 12 DE AGOSTO DE 2022
CARTAS DO LEITOR

Advento

Publicado em 04/12/2021 às 20:31Atualizado em 04/12/2021 às 23:36

Nas duas primeiras semanas do Advento ou até o dia 17 de dezembro, as leituras nos introduzem no tempo do Advento e anunciam o que irá acontecer na noite de Natal. Já do dia 17 ao 24 de dezembro, entramos no período da Novena de Natal que nos introduzem ainda mais no mistério do Natal.

O principal enfeite que deveríamos ter em nossa casa, para nos preparar para o Natal, é o presépio. Mesmo que não tenhamos árvore de Natal ou luzinhas, todo lar cristão deve ter em sua casa o presépio. Esse presépio deve ser montado sem o menino Jesus na manjedoura, pois não nasceu ainda. E na noite de Natal, a criança mais jovem da casa, coloca na manjedoura o menino Jesus que acabara de nascer.

Dessa forma, daremos um significado cristão a essa festa e a essa Noite Santa. Esse ano ainda temos a pandemia da Covid-19, em menor escala e com muitas pessoas vacinadas, mas ainda está aí. Algumas famílias poderão se reunir nesse ano, diferente do que aconteceu no último ano, mas é claro que com todos os devidos cuidados. Que por intercessão da Sagrada Família de Nazaré e do Menino Jesus, possamos ter um 2022 melhor.

Que possamos transmitir aos filhos, netos, sobrinhos, o verdadeiro sentido do Natal, que não é aguardar o Papai Noel trazer presentes, mas o grande significado do Natal é o nascimento de Jesus, Ele é o maior presente que podemos ganhar na noite de Natal. Transmitamos isso às novas gerações. Natal feliz é Natal com Cristo.

Ainda no tempo do Advento somos convidados a fazer a nossa confissão sacramental. São dois momentos principais em que a Igreja recomenda que os católicos façam a confissão: na Quaresma e no Advento. Então, se possível, vá até a sua paróquia e realize a confissão sacramental, para que possa celebrar o Natal de maneira pura e limpo de todo o pecado.

Que tenhamos um santo período de Advento, preparando o nosso coração e a nossa vida para o nascimento de Jesus. Celebremos com alegria o mistério do amor de Deus, manifestado através do nascimento de Jesus. Que Deus nos abençoe e o Espírito Santo nos ilumine. Amém.

Dom Orani João Tempesta – cardeal arcebispo metropolitano do Rio de Janeiro e ex-bispo de Rio Preto

Fake news

Uma pesquisa da Sociedade Brasileira de Imunizações (SBIm) em parceria com a Avaaz buscou estudar a percepção dos brasileiros sobre a vacina e como as fontes de informação impactam nas escolhas de vacinar ou não. A pesquisa foi realizada em 2019 com cerca de 2 mil pessoas a partir de 16 anos de idade.

Para se ter uma ideia do cenário atual no impacto das notícias falsas sobre vacinas, sete a cada 10 brasileiros acreditam em alguma mensagem errada ou falsa sobre a vacinação. Isso impactou diretamente na decisão de se vacinar ou levar alguma criança para tomar a vacina. Segundo a pesquisa, 13% da população brasileira deixou de se vacinar por conta de uma informação falsa, o que representa mais de 21 milhões de pessoas.

A pesquisa constatou que é necessário ampliar o repertório de informações disponíveis no meio digital sobre a importância, segurança e eficácia das vacinas e ampliar as parcerias de mobilização social na busca de soluções para combater a desinformação na área da vacinação.

Mônica Levi – diretora da Sociedade Brasileira de Imunizações (SBIm)

Leis soltas

O cipoal de leis que restringe a liberdade individual deve ser censurado. Característica principal dos sistemas socialistas anacrônicos e até mesmos dos híbridos, a hegemonia de leis que restringe a liberdade individual vem contaminando o progresso geral. A liberdade é instrumento de construção e de evolução meteórica mais consistente dentro dos sistemas viáveis de construção da sociedade humana.

Os dois caminhos experimentados pelas comunidades humanas, ou seja,- o capitalismo e o socialismo- nos conduzem ao raciocínio explicito de que a singularidade humana, sem barreiras legais impeditivas, é substancialmente melhor do que a imposição excessiva de controle social sobre a sociedade, tentando criar uma sociedade nivelada.

Sou totalmente favorável ao liberalismo puro onde a liberdade de ação seja praticada na sua forma genuinamente cristalina. Tirar as amarras que prende o progresso individual.

No Brasil moderno é totalmente aceitável dar liberdade de ação individual, pois a emancipação do individuo sem tutela estatal é completamente viável. Basta o governo libertar do preconceito mórbido de que parte da sociedade é totalmente fragilizada, que sem o paternalismo governamental esta porção social não tem funcionalidade própria.

O homem brasileiro do século XXI nasce com o estigma da alforria. Basta ter leis de incentivos a sua evolução individual. Abrir as portas das oportunidades e deixar os indivíduos caminhar com seus próprios passos, cabendo ao governo apenas pavimentar a estrada, saberá as pessoas achar seu destino de grandeza e evolução acelerada.

Com estado tirando estacas das estradas legais e o individuo solto para caminhar, estaremos atingidos quilometragem de formulas 1 dentro do progresso econômico brasileiro. Cabendo ao governo apenas organizar a corrida e dando a bandeirada final neste equilibrado campeonato de evolução pessoal moderno equipotente.

Juarez Alvarenga, Coqueiral-MG

Queima de fogos

Acho um absurdo: Carnaval não vai ter, mas réveillon pode. Pra mim é a mesma coisa que queimar dinheiro e nem pensar nos coitadinhos dos animais, que sofrem com isso. Por que não pegam esse dinheiro e compram cesta básica pra quem precisa?

Luiza Aparecida Lourente Lourente – via Facebook

 
Grupo Diário da Região.© Copyright 2022É proibida a reprodução do conteúdo em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização.
Distribuído por
Publicado no
Desenvolvido por