SÃO JOSÉ DO RIO PRETO | TERÇA-FEIRA, 26 DE OUTUBRO DE 2021
ARTIGO

Mirtilo

Eduardo Silva
Publicado em 17/09/2021 às 16:05Atualizado em 17/09/2021 às 16:07
Eduardo Silva

Eduardo Silva

Seção exclusiva para assinantes. Assine para ter acesso ilimitado.

Já sou cadastrado.

Quero ter acesso ilimitado.

ARTIGO

Mirtilo

Eduardo Silva
Publicado em 17/09/2021 às 16:05Atualizado em 17/09/2021 às 16:07

Eduardo Silva

O mirtilo (Vaccinium myrtillus) é uma fruta de coloração azul (blueberry), nativa da América do Norte e da Europa. O mirtilo conhecido como fruta da longevidade é um dos alimentos mais ricos em antioxidantes (antocianina contém o pigmento azul da casca). O mirtilo possui poucas calorias, gorduras e proteínas, antioxidantes, fibras, vitaminas A, B6, B9, C, E, K minerais cálcio, cobre, ferro, fósforo, manganês, magnésio, potássio, sódio e zinco.

Os antioxidantes contribuem para a redução do colesterol LDL e a formação de coágulos, o que auxilia na prevenção de doenças cardíacas; e junto com potássio e magnésio auxiliam no controle da pressão arterial. Os seus nutrientes ajudam a manter o sistema imunológico saudável e auxiliam na saúde dos olhos, prevenção de catarata, degeneração macular, retinopatia e a fadiga ocular.

Os seus princípios ativos ajudam na captação de glicose pelas células, melhora a sensibilidade à insulina e o controle da glicemia. Algumas substâncias do mirtilo apresentam efeito protetor do trato urinário ao impedir que bactérias (Escherichia coli) de aderir a parede da bexiga.

Ao reduzir o estresse oxidativo e os processos inflamatórios, o uso de mirtilo reduz os danos musculares após atividades físicas; protege o DNA, promove a apoptose (morte celular) em células cancerosas, coibi as metástases e ajuda na prevenção de alguns tipos de câncer.

Os antioxidantes e vitaminas B6 e B9 auxiliam na melhora da função cerebral, contribuem na cognição, memória, aprendizado e na prevenção de doenças neurodegenerativas. As fibras contribuem para melhorar a digestão, o controle de úlceras pépticas, o trânsito intestinal e servem como prebióticos.

Os antioxidantes e a vitamina C aumentam a produção de colágeno, mantém a elasticidade da pele e evita o  envelhecimento precoce. O cálcio, fósforo, magnésio, vitamina K ajudam na formação dos ossos e na prevenção de osteoporose. O mirtilo pode ser consumido in natura e como extratos, suplementos, sucos, saladas, geléia e compostas. É possível ainda fazer chás com as suas folhas.

 
Copyright © - 2021 - Grupo Diário da Região.É proibida a reprodução do conteúdo em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização.
Desenvolvido por
Distribuido por