SÃO JOSÉ DO RIO PRETO | QUINTA-FEIRA, 11 DE AGOSTO DE 2022
ARTIGO

Empreender é questão de sorte?

A verdade é que a mulher, na jornada empreendedora, pode ter sorte ou azar: sorte, se a oportunidade passar e ela estiver preparada. Azar, se a mesma oportunidade chegar e a pegar desprevenida

Regiane Martins
Publicado em 02/07/2022 às 18:53Atualizado em 02/07/2022 às 19:10
Regiane Martins (Reprodução)

Regiane Martins (Reprodução)

No evento “Brasil pra Elas” onde estivemos esta semana, ouvi várias colocações interessantes sobre empreendedorismo: “empreender é questão de sorte...”, “empreender é acordar desempregada todo dia”, empreender é “trabalhar sem descanso, toda hora”, “empreender é somente para os fortes”, “empreender é transformar o almoço em jantar e café da manhã”.

É claro que esse universo é muito desafiador, e se te disserem o contrário, estarão mentindo pra você. Só que, ao mesmo tempo, essa jornada empreendedora é energizante e cheia de vida. Porque, se tem uma coisa que é maior que todos os desafios da empreendedora, são seus sonhos. Sonho de dar uma vida melhor para aqueles que ama, sonho de ter independência financeira, de fazer a diferença na vida das pessoas, de ter um negócio de sucesso.

E, quando você trabalha pelos seus sonhos, os problemas ficam menores do que realmente são. Pelos seus sonhos, a empreendedora acorda mais cedo do que todo mundo, faz jornada dupla, cuida de casa e do seu negócio, trata dos filhos e da família, e tudo isso, sem reclamar. Porque está trabalhando por aquilo que tem de mais precioso.

Mas, os sonhos precisam ser construídos sobre uma base sólida, com metas, planejamento e execução inteligente, caso contrário, podem se tornar profundos pesadelos.

A verdade é que a mulher, na jornada empreendedora pode ter sorte ou azar: sorte, se a oportunidade passar e ela estiver preparada. Azar, se a mesma oportunidade chegar e a pegar desprevenida. Sim, a sorte está totalmente ligada à preparação e precisamos trabalhar para fornecer meios de atuação mais profissional e capacitada para que os resultados venham mais rápido do que os obstáculos e tombos que tentarão derrubá-la.

E é isso que o Conselho da Mulher Empresária e Empreendedora (CMEE) da Acirp quer trazer como contribuição nessa jornada: preparação, capacitação, desenvolvimento de habilidades e competências básicas para uma jornada empreendedora mais forte e feliz.

Uma empreendedora melhor cria uma família melhor, um bairro melhor, uma cidade melhor e uma economia melhor. Para apoiar essa força empreendedora, o CMEE, em parceria com o Sebrae, esteve em missão técnica na “Caravana Brasil pra Elas”, no dia 29 de junho. Um projeto de iniciativa do Governo Federal que tem várias ações no sentido de qualificar a mulher e seu negócio.

Foram 40 Empreendedoras diretamente de São José do Rio Preto a São Paulo onde passaram momentos únicos de capacitação, aprendizagem, conexão e exposição de histórias de vida inspiradoras que contribuem para a transformação da mentalidade da empreendedora e dão a ela combustível para subir as ladeiras do seu dia a dia.

Nos unimos para que os sonhos empreendedores ergam a cabeça e entoem sua própria voz com orgulho e resultados impactantes, impedindo que sejam pisoteados pelas dificuldades diárias.

E a você, empreendedora ou empresária que quer aumentar sua força e resultados, deixamos um precioso convite: venha conhecer as reuniões do CMEE, quartas-feiras, às 8h30, na sede da Acirp. Juntas, somos mais fortes e vamos mais longe.

Regiane Martins, Diretora do CMEE da Acirp

 
Grupo Diário da Região.© Copyright 2022É proibida a reprodução do conteúdo em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização.
Distribuído por
Publicado no
Desenvolvido por