SÃO JOSÉ DO RIO PRETO | QUINTA-FEIRA, 19 DE MAIO DE 2022
ARTIGO

Cidade inteligente para todos

Inteligente de verdade é a cidade desenvolvida, inclusiva, humana, acolhedora

Orlando Bolçone
Publicado em 15/01/2022 às 19:52Atualizado em 15/01/2022 às 20:36
Orlando Bolçone

Orlando Bolçone

A assinatura da ordem de serviço para a elaboração do plano diretor do programa Cidade Inteligente constitui-se em ato de extrema importância na construção de um modelo de cidade cada vez mais inovadora, eficiente e conectada. Ao assinar a autorização, o prefeito Edinho Araújo encaminha a implantação de um programa que, em síntese, busca melhorar não só a prestação de serviços públicos como a qualidade de vida da população de São José do Rio Preto.

Este programa, previsto no Plano Diretor do município, reafirma de maneira cabal o alinhamento da administração municipal aos ODS (Objetivos de Desenvolvimento Sustentável) estabelecidos pela Organização das Nações Unidas (ONU) e dos quais a cidade é signatária desde 2017.

O conceito de Cidade Inteligente é amplo e vem sendo debatido desde os anos 1990. Consiste no uso maciço e planejado de tecnologias da informação e comunicação para melhorar a infraestrutura urbana e na execução mais eficaz e uniforme das políticas públicas em todas as áreas, promovendo o desenvolvimento socioeconômico de maneira mais igualitária, alicerçado nos pilares de sustentabilidade e governança.

A assinatura da ordem de serviço para que a empresa vencedora do pregão eletrônico, um processo público e transparente, inicie a elaboração do diagnóstico e a elaboração do Plano Diretor deste programa é um marco histórico na construção de uma cidade mais organizada, segura, atraente e moderna, compromisso do governo do prefeito Edinho Araújo.

Rio Preto já mostrou sua forte vocação para a inovação em tecnologia, não só na administração municipal, mas também na iniciativa privada e nas universidades, cujas parcerias são imprescindíveis. Há várias iniciativas bem-sucedidas e organizações consolidadas e atuantes, como a Empresa Municipal de Processamento de Dados (Empro), a Apeti (Associação das Empresas de Profissionais da Tecnologia da Informação) e o Parque Tecnológico, hoje com 44 empresas que utilizam alta tecnologia em seus processos produtivos. E muitas ações já foram adotadas no âmbito administrativo nos últimos anos. A frota de ônibus conta com GPS e rede de conectividade gratuita por wi-fi, o Semae utiliza tecnologia de ponta em vários serviços, a secretaria de Obras eliminou o uso de papel para a emissão de alvarás e outros procedimentos, a secretaria da Saúde oferece a telemedicina e prontuário eletrônico. São alguns exemplos, pois há outras iniciativas em estudo ou em implantação nos diversos setores administrativos. O Programa Cidade Inteligente tem o objetivo de aperfeiçoar e ampliar a eficácia dessas medidas.

Municípios que já adotaram esse modelo, como Campinas, Florianópolis e São José dos Campos, apresentam resultados práticos extremamente positivos. Na área da segurança pública, por exemplo, o programa permite a instalação de uma barreira eletrônica com o uso de câmeras com inteligência artificial para reconhecimento facial e identificação das placas dos veículos em todas as entradas e saídas da cidade, possibilitando maior integração entre a Polícia Militar, Guarda Civil Municipal, Corpo de Bombeiros, Defesa Civil e Polícia Civil, além da interligação de semáforos e implantação de internet gratuita em praças, repartições públicas, escolas, unidades de saúde. Na economia, o objetivo com esse sistema é aumentar a geração de empregos e fortalecer a economia local, com uma rede tecnológica mais robusta que permita a conexão entre o poder público, empresas e trabalhadores.

Portanto, a assinatura da ordem de serviço, na quinta-feira, marca o início de um processo histórico de transformações na vida dos rio-pretenses. A tecnologia deve ser usada, sempre, em benefício da população. Pois inteligente de verdade é a cidade desenvolvida, inclusiva, humana, acolhedora. É assim que vislumbramos a nossa querida Rio Preto. Para todos.

Orlando Bolçone, Professor, economista, secretário municipal de Planejamento Estratégico, Ciência, Tecnologia e Inovação e prefeito em exercício de São José do Rio Preto

 
Grupo Diário da Região.© Copyright 2022É proibida a reprodução do conteúdo em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização.
Distribuído por
Publicado no
Desenvolvido por