SÃO JOSÉ DO RIO PRETO | DOMINGO, 26 DE SETEMBRO DE 2021
ARTIGO

A saúde dos novos negócios

Cenário é favorável para o surgimento de novas empresas, de acordo com a vacinação

José Eduardo RissiPublicado em 14/09/2021 às 22:40Atualizado há 15/09/2021 às 08:37
José Eduardo Rissi

José Eduardo Rissi

O programa de vacinação contra o coronavírus está trazendo sopros de esperança para milhares de pessoas e salvando inúmeras vidas. Paralelamente a essas conquistas da saúde, observamos a retomada da economia, à medida que cresce essa confiança de sairmos às ruas e voltarmos à normalidade, seja ela definida como velha ou nova.

Os efeitos positivos dessas ações podem ser observados pelos dados divulgados em junho, pela Junta Comercial do Estado de São Paulo, que mostra que foram abertas 24.585 novas empresas, melhor número nos cinco primeiros meses de 2021, superando o mês de fevereiro em 4,28%, até então com o melhor resultado.

A demanda por bens de serviços e consumo pode aumentar a partir deste semestre, se levadas em conta as especulações do comércio, o que amplia a necessidade de mais empresas prontas para atender o público consumidor, em especial com a retomada das atividades presenciais, já que as regras de flexibilização estão sendo ponderadas.

O reflexo da circulação de pessoas e de dinheiro pode levar um tempo, mas a partir do momento em que a população voltar a consumir mais, maior será a demanda por empresas capazes de responder a essa necessidade. E por isso é importante estar sempre prevenido das mudanças das leis tributárias e trabalhistas para que não se recomece de forma errada.

Muitas empresas tendem a se endividar por iniciarem de forma inadequada, o que em muitos casos pode levar à falência. A contabilidade é fundamental para a saúde financeira da empresa e, vou além, até mesmo da saúde do próprio negócio.

Hoje, temos as opções de home office - híbrido e presencial - situações que impactam na forma como os empreendedores devem administrar o próprio negócio.

Há também o crescimento de empresas voltadas para o setor da tecnologia. Nos últimos anos houve aumento nos investimentos para a criação de novos polos e parques tecnológicos com objetivo de ampliar a competitividade neste mercado mundial. A região Sudeste é a que mais concentra empresas e startups neste setor, com 107.499 novas instituições abertas desde 2011, de acordo com dados da DataHub.

Elas também necessitam de atenção contábil por terem uma alta e rápida demanda de serviços e contratações.

Atualmente, segundo dados da ABStartups (Associação Brasileira das Startups), o Brasil possui 20 unicórnios, como são chamadas as empresas com valor de mercado de pelo menos US$ 1 bilhão de dólares. A expectativa é que esse número chegue a 100 nos próximos cinco anos, devido à alta demanda por serviços de tecnologia durante a pandemia.

O cenário é favorável para o surgimento de novas empresas, de acordo com a vacinação, tanto para as empresas tradicionais como para as voltadas para área da saúde e tecnologia. Mesmo com atuações em home office em alguns casos, todas precisam ter a saúde contábil muito bem equilibrada e organizada com os deveres. Mas, em todos os casos, é preciso ainda manter as regras de segurança contra o coronavírus e suas variantes, fazendo a nossa parte na contenção

José Eduardo Rissi, Diretor da Rissi Contabilidade Médica

 
Copyright © - 2021 - Grupo Diário da Região.É proibida a reprodução do conteúdo em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização.
Desenvolvido por
Distribuido por