Cerveró nega ilegalidade em transferência para filha

Curitiba

Cerveró nega ilegalidade em transferência para filha

Curitiba



O ex-diretor de Internacional Nestor Cerveró negou em depoimento à Polícia Federal ter feito operação ilegal ao pedir o resgate de R$ 463 mil de uma aplicação para passar para a filha, um dia antes de a Justiça Federal aceitar denúncia contra ele por corrupção e lavagem de dinheiro.

Cerveró prestou depoimento por mais de três horas na Sede da Polícia Federal, em Curitiba (PR). "Ele negou veementemente", disse o advogado Beno Brandão, que defende Cervero e acompanhou o depoimento.

O ex-diretor foi preso na madrugada de quarta-feira, 14, ao desembarcar no aeroporto, no Rio. O depoimento começou por volta das 9h.

Cerveró foi questionado por delegados da Lava Jato. Eles perguntaram sobre suas movimentações financeiras comunicadas pelo Coaf.

Também foi questionado sobre a transferência de imóveis feitas no ano passado para familiares e os valores declarados.

A defesa disse que um novo depoimento será marcado para os próximos dias. Cerveró é investigado no caso da compra da Refinaria de Pasadena, nos Estados Unidos. Ele não foi questionado sobre o assunto nesta quinta, 15.