SÃO JOSÉ DO RIO PRETO | QUARTA-FEIRA, 06 DE JULHO DE 2022
CIRCUITO CAIXA

Paratleta Claudiney Batista, do CAD de Rio Preto, fatura título no disco

Essa etapa do circuito faz parte do calendário para homologação de marcas dos competidores para o ranking nacional e mundial

Da Redação
Publicado em 21/06/2022 às 00:04Atualizado em 21/06/2022 às 09:15
Claudiney Batista no momento do lançamento do disco (Divulgação/CPB/Alexandre Carvalho)

Claudiney Batista no momento do lançamento do disco (Divulgação/CPB/Alexandre Carvalho)

O paratleta Claudiney Batista, do CAD de Rio Preto, fez valer sua experiência olímpica e conquistou o título na prova do lançamento de disco no domingo, 19, na 2ª fase Nacional do Circuito Loterias Caixa de Atletismo, no Centro Paralímpico Brasileiro, em São Paulo.

Essa etapa do circuito faz parte do calendário para homologação de marcas dos competidores para o ranking nacional e mundial. Ele melhorou sua marca, lançando o disco a 44.07.

“Foi um bom resultado para o período de preparação que estamos”, afirmou Claudiney, que volta a competir no Campeonato Brasileiro, em julho.

Promessa de ouro

Se o Brasil está bem representado com nomes já consagrados do paratletismo como caso de Claudiney, o horizonte se mostra também bastante positivo em relação a jovens promessas, que despontaram inclusive nesta etapa do Circuito Caixa. É o caso da potiguar Jardênia Félix, de 18 anos, que estabeleceu a melhor marca das Américas no salto em distância da classe T20 (para atletas com deficiência intelectual), também no domingo, 19.

A atleta saltou 5,71 m e superou o seu próprio recorde de 5,69 m, estabelecido no Campeonato Brasileiro, realizado em maio. A distância alcançada por Jardênia também é a maior do mundo, em sua classe, em 2022.

Claudiney Batista no pódio (Divulgação/CPB/Alexandre Carvalho)

 
Grupo Diário da Região.© Copyright 2022É proibida a reprodução do conteúdo em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização.
Distribuído por
Publicado no
Desenvolvido por