SÃO JOSÉ DO RIO PRETO | QUINTA-FEIRA, 18 DE AGOSTO DE 2022
OITAVAS DA COPA SUL-AMERICANA

Santos busca superação fora de casa

Falta de peças para trabalhar obriga Bustos a recorrer à base santista

Agência Estado
Publicado em 29/06/2022 às 01:16Atualizado em 29/06/2022 às 02:02
Jhojan Julio disputa vaga no time titular santista com Rwan no confronto de ida pelas oitavas da Sul-Americana, na noite desta quarta-feira, 29 (Divulgação/Ivan Storti/Santos FC)

Jhojan Julio disputa vaga no time titular santista com Rwan no confronto de ida pelas oitavas da Sul-Americana, na noite desta quarta-feira, 29 (Divulgação/Ivan Storti/Santos FC)

Com desfalques no atacado, o Santos terá que se superar na Venezuela diante do Deportivo Táchira, nesta quarta, às 21h30, em jogo que abre a fase de oitavas de final da Copa Sul-Americana. Em função da situação delicada, o técnico Fabián Bustos precisou relacionar até mesmo jogadores do time sub-20 a fim de compor a delegação.

Eduardo Bauermamn, Ricardo Goulart, Rodrigo Fernandez Maicon, Madson, Marcos Leonardo, Léo Baptistão, Lucas Barbosa, John e Sandry sequer viajaram com o Santos para o confronto diante dos venezuelanos.

As baixas são pelos mais diversos motivos. Rodrigo Fernández e Marcos Leonardo foram vetados por conta de problemas físicos. Eduardo Bauermann e Ricardo Goulart estão entregues ao departamento médico. Madson e Maicon se recuperaram de lesões na coxa, mas ainda estão em fase de transição para o retorno aos campos. Na lista John, Lucas Barbosa e Léo Baptistão cumprem suspensão. Completando a relação aparece o volante Sandry, que testou positivo para covid-19 e já está cumprindo a quarentena em casa.

A falta de peças para trabalhar obrigou Bustos a recorrer à base santista. O zagueiro Derick e os atacantes Renyer e Fernandinho acabaram promovidos para socorrer o time profissional.

A equipe, que vem de um empate sem gols contra o Corinthians pelo Brasileiro, já virou a chave para entrar em campo de olho no regulamento. Como o confronto é eliminatório em dois jogos, é importante ter uma atuação eficiente para decidir a vaga em casa A partida de volta está marcada para o dia 6 de julho, na Vila Belmiro.

Assim, a ordem é se precaver para entrar em campo focado nos venezuelanos. O volante Camacho, que deve atuar no meio-campo disse que o time está preparado para as dificuldades. "Vai ser um jogo difícil, até pelo calendário apertado, mas o nosso time está preparado", afirmou.

Pelo lado do Deportivo Táchira, a partida está sendo encarada como uma decisão. A intenção é tentar construir um bom resultado em casa para ter a missão da classificação facilitada no jogo de volta.

"É uma partida para indivíduos que querem ganhar coisas importantes. O grupo está concentrado, a defesa atenta aos detalhes. Vencer em casa é sempre importante", afirmou o zagueiro Pablo Camacho em entrevista ao site do oficial do clube

O time venezuelano entra na fase da sul-americana após ter ficado em terceiro lugar no Grupo A da Libertadores. Em seis jogos, o Táchira somou apenas sete pontos.

FICHA TÉCNICA

DEPORTIVO TÁCHIRA

Varela; Pablo Camacho, Abreu, Marrufo e Gabriel Benitez; Francisco Flores, Edson Tortolero e Maurice Cova; Jeizon Ramirez, Uribe e Figueroa. Técnico: Alexandre Pallarés.

SANTOS

João Paulo; Auro, Kaiky, Emiliano Velázquez e Lucas Pires; Vinícius Zanocelo, Camacho e Bruno Oliveira; Ângelo, Rwan (Jhojan Julio) e Bryan Angulo. Técnico: Fabián Bustos.

Árbitro: Gery Varga(Bolívia).

Local: estádio Polideportivo de Pueblo Nuevo, em San Cristóbal, às 21h30 desta quarta-feira, 29, com transmissão ao vivo pela Conmebol TV.

 
Grupo Diário da Região.© Copyright 2022É proibida a reprodução do conteúdo em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização.
Distribuído por
Publicado no
Desenvolvido por