SÃO JOSÉ DO RIO PRETO | QUINTA-FEIRA, 27 DE JANEIRO DE 2022
DIA DO FICO

Permanência de Abel Ferreira no Palmeiras é incógnita após conquista

Treinador diz que deverá cumprir contrato; família e propostas do exterior podem influenciar decisão

Agência Estado
Publicado em 04/12/2021 às 00:02Atualizado em 04/12/2021 às 07:24
Abel disse que deve cumprir contrato (Divulgação/SE Palmeiras)

Abel disse que deve cumprir contrato (Divulgação/SE Palmeiras)

No futebol, raras são as vezes em que existe uma certeza ou precisão dos fatos. Não é muito difícil quando o imponderável, ou imprevisível, entra em campo e modifica os planos. Mas, a exemplo de dom Pedro, então regente do Brasil, que no dia 9 de janeiro de 1822 anunciou que não retornaria para Portugal, um conterrâneo seu estabeleceu o seu “dia do fico”. Trata-se de Abel Ferreira, treinador do Palmeiras que na quinta-feira, 2, numa festa reservada para celebrar a conquista do bicampeonato da Copa Libertadores em Montevidéu, declarou que pretende cumprir integralmente seu contrato com o clube alviverde, com validade até o fim de 2022. A permanência do português virou incógnita após a conquista.

"Eu tenho contrato", disse Abel, após ouvir um coro de 'fica' dos torcedores presentes ao evento em uma casa noturna de São Paulo. Após a vitória sobre o Flamengo por 2 a 1 na final do torneio continental, sábado, 27 do mês passado, no Uruguai, o treinador afirmou estar no seu limite físico e mental.

Outro fator que poderá levar Abel a deixar o comando do time alviverde é a saudade da família, que ainda vive em Portugal. Ele já recusou nesta semana uma proposta do Al-Nassr, da Arábia Saudita, que oferecia cerca de R$ 127 milhões por um contrato de dois anos e meio. Além do clube saudita, o empresário do português recebeu sondagens de equipes dos Estados Unidos e do Besiktas, da Turquia, mas o projeto esportivo apresentado não encheu os olhos do técnico.

Abel Ferreira disputou dez competições pelo Palmeiras e chegou a seis finais, incluindo as duas da Libertadores e a da Copa do Brasil de 2020, que também terminou como campeão.

Nesta sexta-feira, 3, houve mais uma festa, desta vez restrita aos atletas, membros da comissão técnica, diretoria e familiares. Além disso, todo elenco e diretoria se reuniram no gramado para fazer a foto oficial da grande conquista continental.

O elenco profissional do Verdão entra de férias oficialmente neste sábado, 4, mas alguns atletas já foram liberados. A equipe palmeirense jogará as duas rodadas restantes do Campeonato Brasileiro, contra Athletico na segunda-feira, 6, e contra o Ceará, dia 9, principalmente com atletas do time sub-20.

Advertência e punição

O Superior Tribunal de Justiça Desportiva (STJD) advertiu nesta sexta-feira, 3, os atacantes Dudu, do Palmeiras, e Fred, do Fluminense, e aplicou suspensão de um jogo no atacante Deyverson, o herói da equipe paulista na conquista do tricampeonato da Copa Libertadores, no sábado passado.

As decisões são consequência da confusão ocorrida na partida entre as duas equipes, no dia 14 de novembro, no Maracanã, pela 32ª rodada do Brasileirão. Os minutos finais da vitória do Flu por 2 a 1 foram quentes em campo e acabaram desovando em confusão envolvendo vários jogadores assim que o jogo acabou.

Deyverson, que não entrou na partida, invadiu o gramado para tirar satisfações com Samuel Xavier, que havia discutido com Dudu momentos antes. Houve muita discussão e empurra-empurra envolvendo também o zagueiro David Braz e Fred, ambos da equipe carioca. Dudu, pouco antes do apito final, recebeu o segundo cartão amarelo e foi expulso.

O palmeirense e Fred foram apenas advertidos pelos auditores do STJD. Assim, o jogador está liberado para defender o Fluminense na partida contra o Bahia, neste domingo, 5.

 
Copyright © - 2021 - Grupo Diário da Região.É proibida a reprodução do conteúdo em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização.
Desenvolvido por
Distribuido por