SÃO JOSÉ DO RIO PRETO | DOMINGO, 22 DE MAIO DE 2022
ESTÁDIO DO NOVORIZONTINO

Crianças e adolescentes só poderão entrar em jogos no estádio 'Jorjão' vacinados

A medida já é válida para o confronto entre Grêmio Novorizontino e Palmeiras, na abertura do Campeonato Paulista da Série A-1, marcado para este domingo, 23, às 16 horas

Da Redação
Publicado em 18/01/2022 às 02:01Atualizado em 18/01/2022 às 09:06
Estádio Jorge Ismael de Biasi, o Jorjão: medidas sanitárias para prevenir risco de contágio pela Covid-19 (Reprodução/Twitter)

Estádio Jorge Ismael de Biasi, o Jorjão: medidas sanitárias para prevenir risco de contágio pela Covid-19 (Reprodução/Twitter)

Por determinação do Juizado da Infância e Juventude de Novo Horizonte, desta segunda-feira, 17, após recomendação do Ministério Público (MP), o acesso de crianças e adolescentes no estádio Jorge Ismael de Biasi em dias de jogos do Grêmio Novorizontino só será permitido com o ciclo de vacinação completo contra a Covid-19.

A decisão da juíza da Vara da Infância e Juventude de Novo Horizonte, Alyne Sousa da Silva, abrange a temporada toda de 2022, em partidas marcadas para ocorrer no Jorjão. A medida já é válida para o confronto entre Grêmio Novorizontino e Palmeiras, na abertura do Campeonato Paulista da Série A-1, marcado para este domingo, 23, às 16 horas. O jogo é um adiantamento da 5ª rodada do Paulistão.

O intervalo de aplicação da primeira para segunda dose, para o público infantil, é de oito semanas. Na prática, a decisão inviabiliza a presença dos menores nesta primeira partida pelo Paulistão, isso porque a vacinação de menores de idade começou nesta semana.

Portanto, resultados de exames do tipo RT-PCR ou Antígeno, ainda que negativos, não serão aceitos no caso de menores de idade não vacinados. Apenas as crianças e adolescentes que já tenham tomado as duas doses da vacina contra Covid-19 poderão ter acesso ao interior do estádio. Será obrigatório apresentar o comprovante de vacinação na hora do acesso.

“Lembramos que o uso de máscaras permanece obrigatório durante todo o evento, tanto para adultos como para crianças e adolescentes”, ressaltou a diretoria do Tigre.

Na sua decisão, a juíza enfatiza que “a ausência de vacina representa risco ao adolescente, já que o imunizante tem o condão de reduzir de sobremaneira os efeitos graves da Covid-19. Ademais, não custa lembrar o aumento exponencial de casos nesta comarca e que no dia de hoje (17), segundo site da Prefeitura, foram confirmados 151 casos de Covid-19”.

A iniciativa da Justiça compõe as medidas sanitárias que os clubes devem adotar, conforme estabelecido pela Federação Paulista de Futebol (FPF), para receber jogos nesta temporada.

 
Grupo Diário da Região.© Copyright 2022É proibida a reprodução do conteúdo em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização.
Distribuído por
Publicado no
Desenvolvido por