SÃO JOSÉ DO RIO PRETO | SEGUNDA-FEIRA, 16 DE MAIO DE 2022
A VAGA FICOU PARA DEPOIS

Com o empate classificação do Tricolor para a próxima fase da Sul-Americana não foi garantida

Agência Estado
Publicado em 06/05/2022 às 02:14Atualizado em 06/05/2022 às 02:36
Marcação deu a tônica do jogo em Viña del Mar (Divulgação/Conmebol)

Marcação deu a tônica do jogo em Viña del Mar (Divulgação/Conmebol)

Uma apresentação muito ruim no Chile impediu que o São Paulo mantivesse a campanha perfeita na sul-americana e se classificasse com duas rodadas de antecedência às oitavas de final. Na noite desta quinta-feira, 5, o Tricolor errou passes em demasia, quase nada produziu ofensivamente e saiu até satisfeito com o empate sem gols com o Everton, em Viña del Mar.

Ainda assim, a classificação está bem encaminhada. Com dez pontos, o São Paulo manteve a invencibilidade e a liderança do Grupo D. O próximo compromisso pela Sul-Americana é apenas daqui a duas semanas. Dia 19, o Tricolor recebe o Jorge Wilstermann, da Bolívia, no Morumbi.

Escalado com reservas, o São Paulo foi protagonista de um de seus piores primeiros tempos nesta temporada. Apático e sem criatividade, a equipe treinada por Rogério Ceni praticamente nada produziu ofensivamente na etapa inicial. O uruguaio Gabriel Neves teve rara oportunidade como titular, mas foi mal. Disperso, errou muitos passes.

Incumbido de pensar o jogo, Patrick foi incapaz de armar o time e os três homens de frente - Marquinho, Rigoni e Luciano - não se entenderam. Jogaram muito distantes uns dos outros. A única chance saiu dos pés de Luciano. Ele balançou as redes, mas o gol foi anulado por impedimento.

Frágil tecnicamente, o Everton conseguiu pressionar o São Paulo nos minutos finais. Os chilenos não desceram ao vestiário em vantagem porque Jandrei estava atento e defendeu o chute de Madrid. Os donos da casa pediram pênalti após toque da bola no braço de Miranda dentro da área, mas não foram atendidos.

Houve uma pequena melhora do São Paulo no segundo tempo. Mas muito ligeira. O time de Ceni, este inconformado à beira do gramado, chamou a atenção pela incapacidade de dar sequência às jogadas pelo excesso de passes errados. O técnico lançou mão de jovens como Toró, Juan e Talles Costas. O cenário, porém, não mudou.

A sorte dos brasileiros é que os chilenos esbarraram em suas limitações e não conseguiram ir às redes. Os anfitriões, pela necessidade de ganhar, atacaram mais, foram superiores, mas a afobação e a pontaria descalibrada atrapalharam.

Jandrei trabalhou com competência e também teve sorte em alguns lances de perigo criados pela equipe chilena. O empate foi mantido até o fim para a tristeza do Everton e o alívio do São Paulo.

FICHA TÉCNICA

EVERTON - 0

De Paul; Medina, Barroso e Oyarzún e Riquelme (Pedro Campos); Valenzuela (Matías Campos (Pastran)), Echeverria, Berríos e Madrid; Cuevas e Di Yorio. Técnico: Francisco Meneghini.

SÃO PAULO - 0

Jandrei, Igor Vinicius, Miranda, Léo e Reinaldo; Pablo Maia, Gabriel e Patrick (Talles); Marquinhos (Toró), Rigoni (Luizão) e Luciano (Juan). Técnico: Rogério Ceni.

Árbitro: Fernando Rapallini (ARG).

Renda e público: Não disponíveis

Local: estádio Sausalito, em Viña del Mar, no Chile, nesta quinta-feira, 5.

 
Grupo Diário da Região.© Copyright 2022É proibida a reprodução do conteúdo em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização.
Distribuído por
Publicado no
Desenvolvido por