SÃO JOSÉ DO RIO PRETO | QUINTA-FEIRA, 23 DE SETEMBRO DE 2021
PARTIU PRAIA

Veja quanto fica para ir de carro para o litoral paulista saindo de Rio Preto

Quem for para o litoral paulista no fim de ano deve preparar o bolso e já calcular gastos com combustíveis e pedágio, que ficam mais caros

Liza MirellaPublicado em 28/11/2020 às 19:20Atualizado há 06/06/2021 às 16:35
Quem for para o litoral paulista no fim de ano deve preparar o bolso e já calcular gastos com combustíveis e pedágio, que ficam mais caros (Rogerio Cassimiro/MTur/Divulgação)

Quem for para o litoral paulista no fim de ano deve preparar o bolso e já calcular gastos com combustíveis e pedágio, que ficam mais caros (Rogerio Cassimiro/MTur/Divulgação)

A família da secretária rio-pretense Ingrid Christine Fernandes Pereira já está com tudo pronto para passar o fim do ano no litoral. Serão seis pessoas, em dois carros. Para aproveitar o Natal e o Ano Novo em Praia Grande, litoral sul de São Paulo, Ingrid e o marido, Junio William Ferreira, empresário, economizaram durante todo o ano. "Guardamos um pouquinho por mês para usar com o combustível e pedágios", diz ela.

E é bom preparar o bolso, pois em dezembro o valor de alguns pedágios no Estado de São Paulo será reajustado. O percurso de ida e volta entre Rio Preto e a capital teve aumento de 1,75%, passando de R$ 182,80 para R$ 186.

Com isso, a viagem para o litoral está mais cara. Antes do reajuste, o valor dos pedágios da viagem entre Rio Preto e Praia Grande ficava em R$ 124,40 (só ida). Agora, foi para R$ 128,10. Ou seja, o percurso de ida e volta sai R$ 256,20 - antes custava R$ 248,80. Esse é o mesmo valor que será gasto para quem for para Santos, Guarujá ou Itanhaém. Para Ubatuba, o custo de ida e volta será R$ 216 e, para Caraguatatuba, R$ 233,60.

O gasto com o combustível também entra na conta da viagem e é importante verificar os valores na hora do planejamento, pois eles variam entre as cidades. Dados da Agência Nacional do Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis (ANP) mostram grande variação entre os preços. Vamos pegar como exemplo a viagem da família de Ingrid. Enquanto em Rio Preto o litro da gasolina comum custa, em média, R$ 4,28, em Praia Grande esse valor pode chegar a R$ 4,40. Em Itanhaém, o custo médio do litro da gasolina é de R$ 4,59, entre os mais caros do Estado.

De acordo com a ANP, o litro do etanol em Rio Preto custa, em média, R$ 3,03 e, em Praia Grande, R$ 3,18. O melhor local para abastecer o carro no trajeto é Campinas, onde o litro da gasolina custa, em média, R$ 4,17 e do etanol R$ 2,87.

Com esse valor, é melhor abastecer com etanol em Rio Preto, pois na média, uma relação de 73% ou menos do preço do etanol em relação ao preço da gasolina, favorece o uso do derivado de cana-de-açúcar. Se for 74% ou mais, use gasolina. Os valores cotados são do período de 8 a 21 de novembro.

Comodidade

A família de Ingrid viaja sempre de carro e a comodidade é o principal motivo. "Fazemos paradas quando queremos e ainda podemos conhecer pontos turísticos. Vale a pena porque temos um filho de três anos e, caso a gente precise de algo ou tenha alguma emergência, fica mais fácil ter o carro disponível a qualquer momento".

Mesmo os aumentos das tarifas do pedágio, o alto custo do combustível e a pandemia não atrapalharam os planos da família. "Este é o terceiro ano consecutivo que viajamos juntos para a praia. Temos a vantagem de ter um carro flex e, apesar de termos uma diferença no custo comparado ao ano passado, ainda vale a pena ir de carro", afirma Ingrid.

Pandemia força mudanças

A família de Ingrid segue uma tendência nacional de retomada do turismo que indica o aumento de viagens de carro para destinos próximos. Dados do Waze, aplicativo de trânsito e navegação colaborativa, indicam preferência por destinos próximos de casa (64%), que possam ser acessados com o uso de veículos particulares (61%); 59% devem evitar localidades muito frequentadas.

A pandemia também mudou os hábitos da família. "Vamos mudar algumas coisas. Por exemplo, se o posto estiver muito aglomerado podemos tentar a parada em um próximo. Também vamos evitar comer em lugares lotados. Caso esteja, será melhor pegar a refeição e comer no carro, ou em um lugar mais arejado", afirma Ingrid.

Uma questão importante nesse novo turismo doméstico é a segurança na hora de viajar de carro. Antes de tudo, não se esqueça de fazer uma revisão no automóvel. Ficar na mão na estrada já é ruim, com a pandemia é ainda pior, já que exigirá contatos com outras pessoas.

Além disso, evite as paradas. Em viagens curtas, o ideal é levar lanches no carro. Nas mais longas, pesquise com antecedência os locais possíveis para fazer um pit-stop. Na hora de parar, não esqueça de usar máscara e higienizar bem as mãos antes de prosseguir com a viagem.

As medidas de prevenção atuais não podem ser deixadas de lado, seja dentro de um hotel, em uma praia ou visitando um ponto turístico.

Vantagem

Primeiro, divida o desempenho do etanol pelo desempenho da gasolina (se seu carro faz 7,3 km/litro com etanol e 10 km/l com gasolina, você deve dividir 7,3 por 10, que é igual a 0,73 ou 73%). Assim você calcula o rendimento do carro com etanol

Em seguida, faça o cálculo da relação do preço etanol/gasolina na bomba: divida o valor do etanol pelo do preço da gasolina. Exemplo: se o litro do etanol custou R$ 2,74 e o da gasolina R$ 4,64, a relação, então, é de 0,59 ou 59%

A relação de preço que você encontrou (59%, no exemplo acima) dá uma economia ao consumidor que optar por abastecer o veículo com etanol. Se este cálculo resultar em 73%, por exemplo, o motorista também estará economizando ao optar pelo etanol

Ingrid, Junio William e o filho, Rafael, já estão preparados para a viagem para a praia (Divulgação)
 
Copyright © - 2021 - Grupo Diário da Região.É proibida a reprodução do conteúdo em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização.
Desenvolvido por
Distribuido por