SÃO JOSÉ DO RIO PRETO | QUARTA-FEIRA, 10 DE AGOSTO DE 2022
INDÚSTRIAS

ONS acaba com ação para reduzir o consumo de energia

O programa de Redução Voluntária da Demanda (RVD) de energia elétrica chega ao fim antes do prazo fixado pelo governo, e com um saldo ainda desconhecido das contribuições recebidas

Agência Estado
Publicado em 09/11/2021 às 22:15Atualizado em 10/11/2021 às 09:07
Usina hidrelétrica de Ilha Solteira, a maior do Estado de São Paulo (Otavio Valle)

Usina hidrelétrica de Ilha Solteira, a maior do Estado de São Paulo (Otavio Valle)

Lançado no final de agosto com objetivo de reduzir o consumo de energia no País, diante da pior crise hídrica dos últimos 91 anos, o programa de Redução Voluntária da Demanda (RVD) de energia elétrica chega ao fim antes do prazo fixado pelo governo, e com um saldo ainda desconhecido das contribuições recebidas.

De acordo com o diretor-geral do Operador Nacional do Sistema (ONS), Luiz Ciocchi, responsável pela aplicação do programa, o RVD foi importante para ajudar a atravessar a crise e deve ser retomado no ano que vem, antes da próxima estação seca. "No momento não é mais necessário. Foi importante, mas devemos retomar na próxima estação seca, e começar antes (do que neste ano). É um instrumento importante, e precisamos evoluir na sua utilização", disse.

Com mais chuvas do que o previsto inicialmente, o risco de racionamento e apagões foi afastado em 2021, mas ainda é dúvida em 2022. A notícia pegou o setor elétrico de surpresa. Pelo cronograma original do RVD, a última chamada para adesão ao programa seria no próximo dia 19.

No entanto, de acordo com o diretor de Energia da Liasa, Ary Pinto, uma das maiores produtoras de silício metálico do País, nos últimos 15 dias, o ONS já não aceitava ofertas das indústrias. Ele considera o fim do programa negativo e inexplicável, já que por ser voluntário e reduzir operações mais caras e poluentes de termoelétricas a combustível fóssil, não tem sentido acabar "liminarmente" como ocorreu. "É muito ruim (o fim do programa). Não consigo entender. O ONS quer que o brasileiro pague energia mais cara?".

 
Grupo Diário da Região.© Copyright 2022É proibida a reprodução do conteúdo em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização.
Distribuído por
Publicado no
Desenvolvido por