SÃO JOSÉ DO RIO PRETO | DOMINGO, 16 DE JANEIRO DE 2022
PROTESTO

Entrega de cargos de auditores afeta 'superdelegacias' da Receita Federal

Além de delegacias que fiscalizam grandes contribuintes, ato afeta aduaneiras

Agência Estado
Publicado em 13/01/2022 às 02:25Atualizado em 13/01/2022 às 11:33
Corte de verbas no Orçamento de 2022 para a Receita e a não regulamentação de bônus para o setor desencadearam crise (Marcelo Camargo/Agência Brasil)

Corte de verbas no Orçamento de 2022 para a Receita e a não regulamentação de bônus para o setor desencadearam crise (Marcelo Camargo/Agência Brasil)

O Sindicato Nacional dos Auditores Fiscais da Receita (Sindifisco) informou nesta quarta-feira, 12, que 1.288 cargos já foram entregues no órgão, em protesto dos auditores contra o governo federal.

As baixas atingem a Delegacia de Operações Especiais de Fiscalização da Receita Federal do Brasil (Deope), que fiscaliza operações transnacionais e planejamentos tributários de grandes empresas, e a Delegacia de Instituições Financeiras da Receita Federal do Brasil (Deinf), responsável pela fiscalização dos bancos.

De acordo com o Sindifisco, cerca de 80 exonerações começaram a ser publicadas nesta quarta-feira, 12, no Diário Oficial. Há duas semanas, o presidente do sindicato, Kleber Cabral, disse ao Estadão/Broadcast que os delegados e superintendentes estavam "segurando" a publicação oficial da exoneração dos auditores pois não queriam "demonstrar que estavam perdendo o controle".

Também nesta quarta, 12, nota do Sindifisco aponta que "os delegados da 8ª RF, do estado de SP, irão publicar as exonerações dos chefes vinculados às suas respectivas unidades". A estimativa, segundo o Sindifisco, é de saírem cerca de 80 exonerações dessa Região Fiscal.

"As 80 exonerações que ocorrerão nesta quarta, em São Paulo, é o primeiro passo até atingirmos todos os pedidos pendentes. Caso não sejam efetivados, tomaremos providências judiciais para que todas as exonerações sejam publicadas no diário oficial", afirmou Paulo Oshiro, um dos diretores do Sindifisco.

Além de atingir as delegacias que fiscalizam grandes contribuintes, o sindicato informou que houve uma adesão nos últimos dias nas unidades aduaneiras de Santos, Cumbica e Viracopos.

Segundo a entidade, haverá uma reunião entre os líderes do sindicato com o ministro da Economia, Paulo Guedes, nesta quinta, 13, para discutir a regulamentação do bônus de eficiência e os cortes efetuados no orçamento da Receita. A agenda do ministro ainda não foi divulgada.

Corte de verba

Segundo o presidente do Sindifisco, o corte nas verbas da Receita foi de cerca de R$ 1,2 bilhão. "Esses cortes foram feitos para propiciar reajustes para as carreiras policiais", disse Cabral. Outras categorias também manifestaram contrariedade pelo Orçamento contemplar o aumento apenas para as carreiras vinculadas à segurança, base de apoio do governo Jair Bolsonaro. Funcionários do Banco Central também ameaçaram, em dezembro, entregar os cargos.

 
Copyright © - 2021 - Grupo Diário da Região.É proibida a reprodução do conteúdo em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização.
Desenvolvido por
Distribuido por