SÃO JOSÉ DO RIO PRETO | TERÇA-FEIRA, 09 DE AGOSTO DE 2022
TECNOLOGIA

Ativação de 5G na cidade de São Paulo será nesta quinta

A capital paulista será a quinta cidade a receber o sinal 5G no País, precedida de Brasília - que marcou a estreia da tecnologia, em 6 de julho - João Pessoa, Porto Alegre e Belo Horizonte

Agência Estado
Publicado em 02/08/2022 às 23:25Atualizado em 03/08/2022 às 10:11
 (Divulgação/Pixabay)

(Divulgação/Pixabay)

A cidade de São Paulo poderá ter a tecnologia de internet móvel de quinta geração (5G) ativada a partir desta quinta-feira, 4. O aval foi dado nesta terça-feira, 2, pelo grupo da Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel) que acompanha a limpeza de faixas para ativação do 5G no Brasil.

A capital paulista será a quinta cidade a receber o sinal 5G no País, precedida de Brasília - que marcou a estreia da tecnologia, em 6 de julho - João Pessoa, Porto Alegre e Belo Horizonte.

Pelas regras do edital do leilão do 5G, realizado no ano passado, as operadoras precisariam instalar uma antena a cada 100 mil habitantes no início das operações. Dessa forma, Tim, Claro e Vivo deveriam ativar 462 estações até o fim de setembro em São Paulo.

Segundo a Anatel, por sua vez, até esta terça a agência já recebeu 1.378 pedidos de licenciamento na faixa de 3,5 GHz, quase o triplo do total de antenas que deverão ser instaladas na capital paulista neste ano.

O número representa cerca de 30% do total de estações atualmente ativas (4.592) em São Paulo. Dessa forma, o grupo da Anatel estima uma cobertura 5G em 25% da área urbana de São Paulo inicialmente. A proporção é menor porque a propagação na faixa de 3,5 GHz tem menos alcance, explica o órgão regulador.

Segundo a Anatel, a maior concentração de antenas está no Centro Histórico, na região da Avenida Paulista e no Itaim Bibi. Já os bairros da Aclimação, da Mooca e do Brás, por exemplo, terão cobertura menor no início do processo.

A ativação da tecnologia nas capitais estava originalmente prevista para acontecer até 31 de julho, mas o prazo foi prorrogado por mais 60 dias - possibilidade prevista no edital do 5G - em razão da escassez de equipamentos importados da China, usados para barrar interferência do 5G com outros sinais de telecomunicação.

 
Grupo Diário da Região.© Copyright 2022É proibida a reprodução do conteúdo em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização.
Distribuído por
Publicado no
Desenvolvido por