SÃO JOSÉ DO RIO PRETO | SEGUNDA-FEIRA, 16 DE MAIO DE 2022
ENSINO

Alunos do Anglo Rio Preto são aprovados direto do Ensino Médio para grandes Universidades

A escola bate recordes de aprovações direto do Ensino Médio e os seus alunos dão dicas de como estudar para os vestibulares

Conteúdo patrocinado por Anglo Rio Preto
Publicado em 12/04/2022 às 13:55Atualizado em 13/04/2022 às 08:37
Fachada da unidade do Anglo Rio Preto Ensino Médio (Divulgação)

Fachada da unidade do Anglo Rio Preto Ensino Médio (Divulgação)

Anualmente, milhares de jovens e adolescentes prestam vestibular no Brasil. Todos eles têm algo em comum: o sonho de estudar em uma universidade e, assim, começar a traçar seu futuro profissional. Os números são impressionantes. O Exame Nacional do Ensino Médio, uma das principais provas que garantem o acesso às universidades, registrou 3,1 milhões de inscritos em 2021. Quando analisamos as três principais universidades públicas do Estado de São Paulo, Usp, Unicamp e Unesp, observamos um número somado de mais de 240 mil inscritos nesses vestibulares.

Agora imagine: alcançar o sonho de ingressar na universidade direto do Ensino Médio, essa é a realidade de muitos estudantes do Anglo Rio Preto. A escola particular bateu recordes no ciclo 2021-2022, com mais de 34 aprovações nas grandes universidades do país.

Ludmila Celico Brogna, aprovada em Direito na UNESP (Divulgação)

Ludmila Celico Brogna, 18 anos, foi aluna durante todo o Ensino Médio do colégio e conquistou uma vaga em Direito na Universidade Estadual Paulista, UNESP. A carreira é concorrida, são 39,4 candidatos/vaga. A aluna conta um pouco sobre seus hábitos de estudo: “O que fez diferença para a minha aprovação foi o fato de eu sempre tentar revisar as disciplinas do dia e procurar fazer exercícios sobre o assunto, dando ênfase para as matérias específicas do meu curso”. Para a Coordenadora do Ensino Médio, Aline Gomes, o que a aluna Ludmila aplicou é o já conhecido método “Aula dada, aula estudada”: “A preparação aqui no colégio é vinculada ao estudo diário. Mesmo que por poucas horas, se o aluno revisa o conteúdo que teve no dia e faz os exercícios disponíveis em nosso material, ele já dá largos passos rumo à aprovação. Além disso, todo estudo é realizado na plataforma Plurall, o que nos permite, no trabalho de coordenação pedagógica, apontar conteúdos que devem ser revistos pelo aluno”.

Além da aprovação em Direito, Ludmila alcançou 940 pontos na redação do Enem. Natália Curti, professora de redação do Anglo Rio Preto, destaca o trabalho realizado em todas as séries do Ensino Médio:  “Fazemos uma forte preparação para a redação do ENEM e principais vestibulares em cima dos critérios de correção que levam nossos alunos a um alto desempenho nas provas desde a 1ª série do Ensino Médio. Trabalhamos forte em cima de projetos de texto que fazem nossos alunos atingirem excelentes resultados”.

Essa preparação, baseada em projetos, vem desde o nono ano. A aluna Camila do Nascimento Novaes estuda desde 2014 no colégio Anglo e em 2021, enquanto cursava o 9º ano do Ensino Fundamental, obteve 860 pontos na redação do ENEM. Camila tem apenas 15 anos e sonha fazer Medicina na USP e ela conta que a nota é uma afirmação de que ela é capaz. Ela também relembra a importância dos projetos conduzidos pelos professores: “O que mais contou foram os professores, os projetos que a professora Michele (professora de Redação do Ensino Fundamental II do Anglo Rio Preto) elaborava foram fundamentais para o meu desenvolvimento”.

Camila Nascimento Novaes e Mariana Teixeira, alunas da 1ª Série do Ensino Médio (Divulgação)

Camila não é o único exemplo de aluna que está atualmente na primeira série do Ensino Médio e que obteve excelentes resultados. Sua colega de sala, Mariana Alves Teixeira, obteve nota 780 na redação do Enem. Ela acredita que o resultado positivo veio pelo conjunto: “o material organizado e os professores são importantes e agora eu estou treinando para melhorar ainda mais e alcançar meus objetivos”.

Ainda na 2ª série do Ensino Médio, a aluna Isadora Navarro Cruz obteve 960 pontos na redação do Enem realizado em 2021, ela revela o que sentiu ao ver a nota: “Me senti realizada, satisfeita por todo o esforço e grata por todo o apoio daqueles que estiveram presentes na minha jornada até aqui”. Já sua colega de sala, Louise da Rocha Goss foi aprovada em Enfermagem na FAMERP. Ela sonha com uma vaga em Medicina na mesma universidade, mas essa aprovação, segundo a aluna, foi um motivador: “Estou estudando ainda mais, procurando fazer resumos e realizar ainda mais exercícios, sobretudo das disciplinas que tenho mais dificuldade”.

Louise da Rocha Goss, aprovada em Enfermagem na Famerp durante a 2ª Série do Ensino Médio (Divulgação)

Já a aluna Sofia Buchala, 17 anos, também aluna durante todo o Ensino Médio do Anglo Rio Preto, foi aprovada em Direito na Universidade de São Paulo, USP São Francisco; em Relações Internacionais na Fundação Getúlio Vargas, FGV; e em sete universidades dos Estados Unidos: American University, Florida International University, University of Illinois Chicago, University Of California Los Angeles, University of South Florida, Gonzaga University e George Mason University.

A aluna dá dicas para quem sonha em estudar no exterior: “Minha maior dica é ser original. Parece meio clichê, mas, ao contrário dos sistemas de avaliação de vestibular brasileiro, não basta ter boas notas para ingressar lá fora, ter uma personalidade e características que te definam além de suas notas é muito importante. Nas redações e entrevistas pessoais, demonstrar não só interesse pelos estudos, mas também por seus hobbies, seja um esporte, alguma atividade envolvendo artes ou até gosto por assistir filmes ou ler livros é um fator extremamente decisivo no “combo” final do aluno. Estude muito, mas também não se esqueça do que você gosta de fazer fora da sala de aula”.

Sofia destaca ainda a importância do apoio do colégio em sua preparação: “Os professores, os colegas, a coordenação, todos sempre me apoiaram e ajudaram em todas situações, seja envolvendo as próprias matérias, seja alguma dificuldade relacionada ao estresse ou ansiedade com os vestibulares”.

Guilherme Stelmann conquistou 23 medalhas em Olimpíadas Científicas (Divulgação)

Olimpíadas Científicas

“No Anglo Rio Preto incentivamos a participação de nossos alunos nas principais Olimpíadas do país, estimulando a dedicação, a estratégia e os grandes talentos de cada um. Os resultados conquistados são maravilhosos e também conferem a esses alunos a oportunidade de garantir uma vaga nas grandes universidades do Brasil”, afirma a coordenadora de Ensino Médio e Pré-vestibular do Anglo Rio Preto, Ana Maria Biazi.

O aluno Guilherme Stelmann é um dos destaques olímpicos: ele conquistou 23 medalhas olímpicas entre o Ensino Fundamental II e o Ensino Médio. O estudante conquistou sua primeira medalha em 2014, a medalha de ouro na Olimpíada Canguru sem Fronteiras. Entretanto, Guilherme diz que essa não foi a olimpíada mais importante e sim a anterior, em 2013: “A olimpíada mais importante foi a Canguru sem Fronteiras de 2013, em que não consegui medalha alguma, mas isso mostrou que eu precisava estudar muito para conseguir resultados, e foi isso que eu fiz.”.

Agora estudante de Engenharia Mecatrônica na USP, Guilherme também foi aprovado em Engenharia Mecânica na UNESP, Engenharia Aeronáutica na UFU e em Engenharia Mecânica na UNICAMP. E a aprovação na Unicamp não foi através do vestibular convencional, ele concorreu com a sua Medalha de Prata da Olimpíada Brasileira de Matemática das Escolas Públicas, OBMEP, e foi aprovado para a vaga.

O aluno, que pretende continuar prestando olimpíadas agora em nível superior, dá uma dica valiosa: “Façam olimpíadas, pois elas só tem a acrescentar a vocês, mesmo que não consigam vagas olímpicas, a preparação e o conhecimento que vocês irão adquirir vai fazer a diferença.”.

 Serviço

Rua Bernardino de Campos, 4516 - Redentora

(17) 3214-8787

Instagram: @angloriop

 
Grupo Diário da Região.© Copyright 2022É proibida a reprodução do conteúdo em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização.
Distribuído por
Publicado no
Desenvolvido por