SÃO JOSÉ DO RIO PRETO | SEXTA-FEIRA, 12 DE AGOSTO DE 2022
CANTADAS DE PEDRINHO

Rio-pretense chega a 4,6 milhões de seguidores no Tik Tok

Com vídeos de humor, boa parte deles com cantadas engraçadas, rio-pretense atingiu a marca de 4,6 milhões de seguidores no Tik Tok; agora, Pedrinho investe na carreira de humorista

Arthur Pazin
Publicado em 15/01/2022 às 00:01Atualizado em 15/01/2022 às 07:49
João Pedro de Oliveira Gonçalves, o Pedrinho, 21 anos, faz testes para se tornar comediante de stand-up (Arhur Pazin 5/1/2022)

João Pedro de Oliveira Gonçalves, o Pedrinho, 21 anos, faz testes para se tornar comediante de stand-up (Arhur Pazin 5/1/2022)

Cantar é uma prática que, tradicionalmente, atrai milhões de pessoas e lança carreiras de muita gente por aí afora. O rio-pretense João Pedro de Oliveira Gonçalves, 21 anos, tem conseguido atrair milhões cantando, mas de outra forma.

João Pedro, que encarnou nas redes o nome de Pedrinhuol (lê-se Pedrinho Uou, como uma onomatopeia mesmo), acumula 4,6 milhões de seguidores no Tik Tok, aplicativo de mídia para criar e compartilhar vídeos curtos, “cantando pessoas”. Ele começou a gravar conteúdo de humor há cinco anos, no YouTube, onde reúne 39,2 mil inscritos com suas cantadas acompanhadas de gravações e performances.

O jovem, que atualmente vive em São Paulo, mas segue frequentando Rio Preto por meio da casa dos pais, em um condomínio da cidade, conta que começou a gravar quando trabalhava em uma loja de um shopping da cidade. Nos intervalos, as palhaçadas que fazia entre amigos e pessoas aleatórias que passavam pelo local rendiam risadas e registros, que ao cair nas redes fizeram o rapaz ganhar fama na plataforma, principalmente com vídeos em que aborda meninas e faz uma cantada a fim de provocar o riso.

Em suas aventuras, Pedrinhuol, que conta com seguidores do Brasil todo, especialmente jovens entre 8 e 20 anos, já surgiu no vídeo pregando suas peças em locas como o Calçadão de Rio Preto, Represa Municipal, shoppings da cidade e também em cenários fora da cidade, como avenida Paulista, metrô de São Paulo, litoral catarinense e até mesmo dentro de avião.

Sem combinar as gravações, algumas situações já quase deram “ruim” para ele. O rapaz contou que algumas vezes que “canta” meninas, alguns namorados querem partir para cima dele. “Uma vez eu quase fui enforcado na praça de alimentação do shopping. O cara achou ruim”, disse. As visualizações dos vídeos do rapaz no Tik Tok variam entre 300 mil e 5 milhões, mas alguns deles ultrapassaram marcas ainda maiores, como quando ele propôs uma “mágica com beijo” a uma moça, no Parque Ibirapuera, em São Paulo, e conseguiu alcançar 23,6 milhões de visualizações.

Além do Tik Tok e do YouTube, o rio-pretense também exibe seus conteúdos no Kawaii, onde tem 1 milhão de seguidores, e no Instagram, onde possui 597 mil seguidores e também publica seus conteúdos, acompanhados de fotos, na maioria das vezes sem camiseta, em busca de um “biscoito”, maneira de dizer elogio nas redes, em alusão aos petiscos dados a cães.

Profissão nasceu 'na brincadeira'

Apesar de sempre sonhar em ser comediante, Pedrinhuol contou ao Diário que começou as publicações por brincadeira. Ao ser demitido da loja onde trabalhava, viu na repercussão de seus vídeos a oportunidade de apostar na profissão de youtuber. Com o advento do Tik Tok no mundo e formação de “tiktokers” no Brasil, ele decidiu mergulhar na plataforma e, durante a pandemia, caiu no gosto dos usuários da rede.

Seu acervo, atualmente, lhe rende retorno financeiro no YouTube, que paga o rapaz pelas visualizações. Já o Tik Tok, onde ele mais viraliza, Pedrinhuol não consegue monetizar, contando apenas com patrocínios e parcerias de marcas, que o procuram pelo material produzido.

Segundo o jovem, o conteúdo nasce por meio de brincadeiras. “De repente vem umas coisas na minha cabeça bem bizarras”, contou Pedrinhuol, que é responsável pela ideia, criação e edição dos vídeos no próprio celular. Para não perder “insights”, o rapaz anota o que vem à cabeça em um bloco de notas, mas sai para as ruas sem roteiro, apostando na criação pelas brincadeiras.

“Se eu vejo alguém abrindo uma porta, por exemplo, já é a chance de brincar com a porta do meu coração”, citou o “tiktoker”, que assumiu gostar de “viajar” nas ideias até chegar no ponto ideal para o vídeo. (AP)

Planos e projetos para o futuro

Cheio de planos e sonhos, Pedrinhuol contou ao Diário que tem como meta atingir o maior número de fãs possível. “Eu gosto de palco, gosto de atuar, de falar mais que a boca. Quero fazer as pessoas darem risadas com minhas ideias, eu nem sei onde posso chegar com meu jeito”, disse o rapaz, que, nesta sexta-feira, 14, faria o primeiro teste para stand-up amador em cafés e bares de São Paulo. A ideia do jovem, agora, é investir nesta carreira de stand up comedy.

No ano passado, ele participou como ator de uma série cômica, gravada pelo influencer Luiz Mariz, que ainda não levou o projeto ao ar e está, segundo ele, negociando com diferentes canais, podendo até mesmo levar a obra à Netflix. Na história, ele vive Juninho, um jovem pobre e homossexual que enfrenta preconceitos, mas não deixa o humor de lado. (AP)

 
Grupo Diário da Região.© Copyright 2022É proibida a reprodução do conteúdo em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização.
Distribuído por
Publicado no
Desenvolvido por