SÃO JOSÉ DO RIO PRETO | DOMINGO, 05 DE DEZEMBRO DE 2021
FOMENTO À CULTURA

Prêmio Nelson Seixas contempla 270 pesquisas em Rio Preto

Carolina Capell, Jef Telles e João Bolzan são alguns dos contemplados

Rita Fernandes
Publicado em 24/11/2021 às 21:18Atualizado em 25/11/2021 às 08:52
Neste ano, cada projeto recebeu o prêmio de R$ 4 mil, totalizando investimento no valor de R$ 1,08 milhão. (Divulgação)

Neste ano, cada projeto recebeu o prêmio de R$ 4 mil, totalizando investimento no valor de R$ 1,08 milhão. (Divulgação)

A Prefeitura de Rio Preto contemplou 270 projetos de incentivo à pesquisa em arte e cultura, pelo Prêmio Nelson Seixas 2021, conforme edital 01/2021. Neste ano, cada projeto recebeu o prêmio de R$ 4 mil, totalizando investimento no valor de R$ 1,08 milhão.

No total, foram 513 projetos inscritos, sendo que 388 (75%) foram de pessoa física e 125 (25%) de pessoa jurídica. As premiações estão sendo distribuídas, proporcionalmente pelo segmento, de acordo com o número de inscrições de cada área.

Dentre os projetos contemplados, pelo menos três já foram concluídos, como o artigo "Antropologia Visual: Relação do olhar e da pesquisa", da antropóloga Carolina Capelli, a pesquisa “Aos Que Ficaram, Por Enquanto”, do ator e diretor Jef Telles, e o projeto "A Bateria Musical e Os Ritmos Afro-brasileiros”, do músico João Bolzan. O objetivo do prêmio é promover o desenvolvimento da cultura local, além de colaborar para a manutenção de artistas, técnicos e produtores, tendo como contrapartida o acesso da população ao produto cultural.

‘Antropologia visual’

A antropóloga Carolina Capelli foi contemplada pelo artigo "Antropologia Visual: Relação do olhar e da pesquisa", que propõe um debate acerca das contribuições da Antropologia Visual para o desenvolvimento de documentários brasileiros, pesquisas e montagem de filmes, além de sua relevância política.

O artigo faz um breve levantamento e uma sistematização de diferentes abordagens históricas e metodológicas que marcaram a antropologia procurando algumas contribuições que esta área pode oferecer.

Confira: encurtador.com.br/eGHNV ou @abaeteprodutora no Instagram e Facebook. (RF)

‘Aos que ficaram’

O ator e diretor Jef Telles foi contemplado com a pesquisa “Aos Que Ficaram, Por Enquanto”, que aborda as dificuldades criativas de um artista multimídia em confinamento, em meio a grande quantidade de pessoas que não ficaram, ou ficarão, para ver o que será do resto de nós.

“Enviei um projeto, dividido em três etapas, propondo a captação de fotos minimalistas dentro do meu apartamento, transformando-as em videoartes”, explica.

‘A bateria e os ritmos afro’

O músico João Bolzan foi contemplado com a pesquisa “A Bateria Musical e Os Ritmos Afro-brasileiros”, que trata sobre adaptações de ritmos afro-brasileiros, visualizando os processos de intersecção desses ritmos aplicados na bateria musical.

“Como estudante de Capoeira Angola, no Besouro Cordão de Ouro, valorizo a cultura negra, com um histórico das manifestações culturais afro-brasileiras, como maculelê, maracatu e influências do candomblé, onde estão inseridos os elementos da pesquisa. É um material de informações socioeducativas que envolvem a música”, diz.

 
Copyright © - 2021 - Grupo Diário da Região.É proibida a reprodução do conteúdo em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização.
Desenvolvido por
Distribuido por