SÃO JOSÉ DO RIO PRETO | SEGUNDA-FEIRA, 16 DE MAIO DE 2022
OPERETA

Grupo Buia Teatro leva ópera infantojuvenil ao Teatro do Sesi, em Rio Preto

Produção do amazonense Buia Teatro Company tem sessões no Sesi

Francine Moreno
Publicado em 12/05/2022 às 22:19Atualizado em 13/05/2022 às 08:35
Produção conta a história de cinco crianças insones que tiveram seus sonhos roubados (Divulgação/Renato Mangolin)

Produção conta a história de cinco crianças insones que tiveram seus sonhos roubados (Divulgação/Renato Mangolin)

Quer apresentar uma ópera para seus filhos? Se sim, acesse o site Meu Sesi no site riopreto.sesisp.org.br e garanta o ingresso gratuito da ópera infantojuvenil “Cabelos Arrepiados”, que será apresentada neste sábado, 14, e no dia 21 de maio, às 15h, no Teatro do Sesi, em Rio Preto. A produção é assinada pelo grupo teatral amazonense Buia Teatro Company e foi contemplada pelo Edital Sesi Viagem Teatral.

“Cabelos Arrepiados” é inspirado no universo sobrenatural do autor Edgar Allan Poe, mestre do terror que influenciou gerações na literatura e nos cinemas, na cinematografia de Tim Burton, diretor do inesquecível “Edward Mãos de Tesoura”, e na estética de Edward Gorey, escritor, desenhista americano e autor do livro “The Audrey-Gore Legacy”. Com texto de Karen Acioly, a produção tem direção de Tércio Silva.

“Cabelos Arrepiados” conta a história de cinco crianças insones que tiveram seus sonhos roubados. Sem dormir, elas enfrentam os perigos gerados pelos maus pensamentos e sonhos ruins, ao mesmo tempo que refletem sobre valores importantes como amizade e união entre irmãos, o diálogo com os pais, hábitos de higiene pessoal e os perigos da destruição do meio ambiente e do consumismo.

O elenco é formado por Maria Hagge, Jeferson Mariano, Davi Lopes, Magda Loiana, Gabriel Anjos e Cleyton Diirr. Tratam-se de atores egressos da graduação de Teatro da Universidade do Estado do Amazonas (UEA). No palco, Maria Hagge que interpreta o personagem Tico. Jeferson Mariano é Chico, o narrador de sonhos, e o maestro que toca o piano e conduz a narrativa. Outro narrador é Juca, interpretado pelo ator Davi Lopes. A atriz e cantora Magda Loiana é uma das crianças. Gabriel Anjos é Ciro, que tem seu sonho roubado pelo mau pensamento. Já Cleyton Diirr faz a manipulação das formas animadas.

Para produzir a opereta, o grupo abordou temas como sonhos, fantasias, imaginação, perigos reais e hipotéticos, humor e soluções inusitadas para deixar o público de cabelos arrepiados, mas de alegria. O espetáculo é indicado para crianças maiores de 10 anos.

Na hora de produzir a história, a autora Karen Acioly observou as crianças, que hoje são muito antenadas em diversos assuntos atuais da sociedade. “Percebi as crianças urbanas, conectadas, dormindo cada vez mais tarde e me perguntei: mas por que será? Quais angústias? Do que sentem medo?”.

O diretor e produtor amazonense, Tércio Silva, está muito feliz em fazer apresentações no Estado de São Paulo, principalmente porque é a primeira vez que a ópera para crianças, feita por um coletivo independente do Norte do país, é apresentada por aqui. “Não se trata apenas de mais um espetáculo e sim de criar oportunidades para que artistas do Norte do país tenham visibilidades no Sul e Sudeste. O custo amazônico muitas das vezes (ou quase sempre), nos impede de circular com obras em outros territórios”, ressalta.

O Buia Teatro foi fundado em 2015 pelo diretor e produtor amazonense Tércio Silva em parceria com a atriz Maria Hagge. A ópera ‘Cabelos Arrepiados’ faturou o prêmio de melhor figurino e trilha sonora original no Festival Nacional de Teatro de Varginha, em Minas Gerais.

Serviço

“Cabelos Arrepiados”, do Buia Teatro. Neste sábado, 14, e dia 21 de março, às 15h, no Teatro do Sesi. Os ingressos gratuitos podem ser reservados pelo site Meu Sesi e terá cota disponível na portaria do teatro 1h antes do espetáculo. Informações: (17) 3221-8600 e (17) 99679-8858 (WhatsApp).

 
Grupo Diário da Região.© Copyright 2022É proibida a reprodução do conteúdo em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização.
Distribuído por
Publicado no
Desenvolvido por