SÃO JOSÉ DO RIO PRETO | SEGUNDA-FEIRA, 16 DE MAIO DE 2022
Orçamento iluminado

Tendência na arquitetura, iluminação natural promove economia e bem-estar

Além de auxiliar na economia de energia, a luz natural possibilita maior aconchego, valoriza as cores e destaca texturas

Da Redação
Publicado em 23/01/2022 às 00:00Atualizado em 21/01/2022 às 19:36
Domus aplicado no salão Prime (Divulgação/Salão Prime)

Domus aplicado no salão Prime (Divulgação/Salão Prime)

Quanto maior o desperdício de energia, maior é o preço pago pelos consumidores, que tem o orçamento afetado com as altas nos preços — como no último ano, em que a energia elétrica aumentou 30%, segundo o Índice de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA). O meio ambiente também paga uma alta conta. Mas a boa notícia é que o problema do desperdício pode ser reduzido por meio da utilização de projetos que unem economia e bem-estar a partir do uso da iluminação natural.

Esse conceito consiste em criar ambientes confortáveis e belos usando a luz natural, como explica a arquiteta Mariana Rocco. Assim, além de auxiliar na economia de energia, pelo fato de dispensar a utilização de luzes artificiais durante o dia, a luz natural possibilita maior aconchego, valoriza as cores, destaca texturas, evidencia formas e evita fatores indesejáveis, como o mau cheiro e mofo.

Segundo a arquiteta, são várias as opções para aproveitar a incidência solar. "Temos opções como vãos-livres, claraboias, telhas translúcidas, grandes janelas e vidros fixos. Para conseguir um bom resultado, é importante conhecer todas as opções para obter e suas indicações, sabendo de todos os prós e contras" explica.

Design e natureza

A união entre design e natureza é cada vez mais adotada em estabelecimentos comerciais, que precisam dispor de boa iluminação, seja para valorizar peças e trabalhos ou para que os clientes se sintam acolhidos. Percebendo essa necessidade, Allan Cocolo Permeiro, proprietário do salão Prime, do bairro Jardim Fernandes, em Rio Preto, adotou a iluminação natural no novo espaço.

Segundo ele, o espaço de dois pisos recebeu janelas laterais e um domode vidro de 6 metros por 2. "Conseguimos trazer a iluminação natural para os dois pisos, além de conseguir uma redução de 70% na conta de energia do salão", explica.

Além da economia nas contas, Allan afirma que já teve um aumento na cartela de clientes depois de se mudar para o novo espaço. "Conseguimos trazer bem-estar e fotos mais reais dos trabalhos, porque recorremos muito a imagens dos trabalhos nos cabelos e, com a iluminação natural, conseguimos uma cor mais real nas fotos. Com isso, já conquistamos mais clientes", conclui.

(Divulgação/ Salão Prime)

Importante saber

Ao investir em projetos de imóveis que utilizam iluminação natural, é importante se atentar a alguns pontos. Um deles, principalmente em residências, é a necessidade da instalação de cortinas quando adotadas janelas maiores ou vidros em vez de paredes, para que a privacidade da família seja mantida.

Outra questão é sobre a limpeza desses espaços, como os grandes vãos, claraboias, telhas e coberturas próprias, que devem ter uma manutenção constante, pois podem ser obstruídas por sujidades externas, como folhas e poeira.

Cuidado com o calor

No caso de imóveis frente sol, surge a dúvida se a adoção de projetos para aproveitar a iluminação natural podem ocasionar a elevação da temperatura no interior do imóvel. A arquiteta Luana Ulliam explica que a tendência é que isso aconteça, mas que hoje existem algumas maneiras de minimizar esse efeito.

"O vidro pode deixar o ambiente mais quente ou mais frio. Mas a gente tem algumas tecnologias que conseguem minimizar isso, como o uso de películas que conseguem barrar até 80% dessa incidência solar e o uso de cortinas especiais, além de toldos. Existem várias opções pra minimizar essa insolação no ambiente", diz Luana.

Além da utilização desses métodos, a arquiteta explica que uma forma mais simples a fim de minimizar a questão do possível aumento de temperatura, sem precisar recorrer a itens como o ar-condicionado, é aproveitar a ventilação natural, apostando em projetos que permitem a entrada de vento, como grandes janelas.

(Colaborou Júlia de Britto)

(Divulgação/ Salão Prime)

 
Grupo Diário da Região.© Copyright 2022É proibida a reprodução do conteúdo em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização.
Distribuído por
Publicado no
Desenvolvido por