SÃO JOSÉ DO RIO PRETO | DOMINGO, 26 DE SETEMBRO DE 2021
IMÓVEIS

Como a criação da Região Metropolitana de Rio Preto impacta o mercado imobiliário

Criação da RM de Rio Preto tem o potencial de impulsionar investimentos no setor imobiliário, mas ainda depende de ações do Poder Público

Gabriel VitalPublicado em 10/09/2021 às 11:32Atualizado há 12/09/2021 às 11:50
Região Metropolitana é o primeiro passo para atração de investimentos no setor imobiliário (Guilherme Baffi)

Região Metropolitana é o primeiro passo para atração de investimentos no setor imobiliário (Guilherme Baffi)

A criação da Região Metropolitana (RM) de Rio Preto deve gerar importantes investimentos no setor imobiliário no médio e longo prazo. Mas isso vai depender muito das atitudes de autoridades municipais, segundo o diretor diretor regional do Sindicato da Habitação (Secovi) em Rio Preto, Thiago Ribeiro. Para ele, a criação da RM é o primeiro passo e deve facilitar iniciativas conjuntas dos municípios, mas os investimentos só virão quando o poder público tirar importantes projetos do papel.

Aprovada pela Assembleia Legislativa do Estado de São Paulo (Alesp) e sancionada pelo governador João Doria, a RM de Rio Preto conta com 37 cidades, uma população de 918 mil habitantes e soma um Produto Interno Bruto (PIB) de R$ 32 bilhões. "Eu vejo até mais vantagem para as outras cidades do que para Rio Preto. Isso pode atrair investimentos não só da área imobiliária como de outros setores. A RM de Sorocaba, por exemplo, começou a ter um desenvolvimento industrial nas cidades circunvizinhas com a criação da RM", afirma Thiago.

Para o segmento imobiliário, a criação da RM de Rio Preto tem o potencial de criar oportunidades de negócios e investimentos, impulsionando novos lançamentos de imóveis, como loteamentos, condomínios fechados e empreendimentos comerciais. Mas, na avaliação do diretor do Secovi, as iniciativas de autoridades locais serão determinantes para o desenvolvimento do setor.

Uma dessas iniciativas, segundo ele, seria a criação de estradas intermunicipais, ligando Rio Preto aos municípios circunvizinhos. "Na região do ABC você não sabe onde começa e onde termina uma cidade. E isso pode vir a acontecer em nossa região, principalmente entre Rio Preto e as cidades vizinhas", afirma.

Segundo o diretor do Secovi, uma estrada intermunicipal entre Rio Preto e Mirassol, por exemplo, criaria alternativas de trânsito e novas oportunidades. "Poderia desenvolver essa região, seria uma alternativa e o desenvolvimento imobiliário chegaria àquele local", explica.

Pra lá da BR

Outro fator importante para a expansão do mercado imobiliário na região de Rio Preto são as obras de duplicação da BR-153, que vão fortalecer ainda mais a região Sul da cidade, com novos empreendimentos no lado oposto ao shopping Iguatemi.

"Temos conhecimento de alguns projetos que serão lançados nos próximos meses. No lado de lá da BR-153 vai acontecer o mesmo que aconteceu com a Washington Luís. Antigamente, a cidade parava na Washington. Com a duplicação, a região do Riopreto Shopping, do Hospital de Base se desenvolveu", afirmou.

Região Metropolitana de Rio Preto

Adolfo

Bady Bassit

Bálsamo

Cedral

Guapiaçu

Ibirá

Icém

Ipiguá

Irapuã

Jaci

José Bonifácio

Macaubal

Mendonça

Mirassol

Mirassolândia

Monte Aprazível

Neves Paulista

Nipoã

Nova Aliança

Nova Granada

Olímpia

Onda Verde

Orindiúva

Palestina

Paulo de Faria

Planalto

Poloni

Potirendaba

Sales

São José do Rio Preto

Severínia

Tanabi

Ubarana

Uchoa

União Paulista

Urupês

Zacarias

 
Copyright © - 2021 - Grupo Diário da Região.É proibida a reprodução do conteúdo em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização.
Desenvolvido por
Distribuido por