SÃO JOSÉ DO RIO PRETO | QUARTA-FEIRA, 06 DE JULHO DE 2022
SAÚDE

Vacinação de crianças começa nesta segunda-feira em Rio Preto

A pequena Sophia Lopes Torres, de 9 anos, foi a primeira criança a se vacinar contra a Covid-19 em Rio Preto

Marco Antonio dos Santos
Publicado em 17/01/2022 às 08:43Atualizado em 17/01/2022 às 09:01
Sofia Lopes Torres, de nove anos, com os pais, Odair Pereira Torres e Cristiane Lopes dos Santos no posto da Vila Elvira, em Rio Preto (Marco Antonio dos Santos)

Sofia Lopes Torres, de nove anos, com os pais, Odair Pereira Torres e Cristiane Lopes dos Santos no posto da Vila Elvira, em Rio Preto (Marco Antonio dos Santos)

A vacinação infantil contra o coronavírus começa em Rio Preto nesta segunda-feira, 17, com aplicações das doses em dois postos de saúde da cidade: no Santo Antonio e na Vila Elvira. A pequena Sophia Lopes Torres, de 9 anos, foi a primeira criança a se vacinar contra a Covid-19 na cidade.

No posto de saúde da Vila Elvira, o pai de Sophia, Odair Pereira Torres, conta que a família mora do bairro Eldorado e, dos três filhos, apenas a Sophia ainda não tinha se vacinado contra o coronavírus. Ele afirma ser favorável a vacinação das crianças. "Faz tempo que estamos esperando. Só faltava ela em casa. Nós dois, os outros dois filhos (de 14 e 20 anos) já tinham se vacinado. A vacina eu acho que é a soluação. Está aí a prova, (a Covid-19) voltou de novo e pode ver que não está morrendo gente. Na minha opinião, tem que vacinar", afirma.

A mãe, Cristiane Lopes dos Santos, também conta da emoção de poder vacinar a pequena. "É muito gratificante, só faltava ela na família. Não adianta todo mundo vacinado e as crianças não. Precisam mais, por eles terem comorbidades", finaliza.

A agente de turismo Miriam de Matos, 40 anos, levou o filho Marlon Garcia também para se vacinar. Ela diz ser favorável a vacinação para o retorno das crianças ao convívio social.

"Quem passou pela experiência do filho passar por uma parada cardiorrespiratória sabe o quão difícil e como essa experiência é traumática na nossa vida e na vida da criança. O que eu aconselho os pais: tragam! Eu fui uma das primeiras a chegar, nem dormi essa noite de tanta expectativa, porque eu já tomei as três doses e é importante", conta.

O processo de imunização começa com 1,2 mil crianças, de cinco a 11 anos, com comorbidades e deficiência permanente.

A Secretaria Municipal de Saúde recebeu no sábado, 15, o primeiro lote de imunizantes com 1.930 doses pediátricas de vacinas da Pfizer, enviadas pela Secretaria de Estado da Saúde. O imunizante foi elaborado de forma especial para aplicação adequada para composição corporal das crianças. O intervalo entre doses é de oito semanas.

Ao todo, devem ser vacinados em Rio Preto 37 mil crianças, segundo estimativa da Prefeitura, mas Michela adianta que tudo vai depender do cronograma de distribuição de doses, repassadas pelo Ministério da Saúde e pela Secretaria estadual. Por enquanto, não há definição deste cronograma. O mais provável é dividir a aplicação da vacina por duas faixas etárias por semana, assim como aconteceu desde o início do processo de imunização.

Para vacinação das crianças com comorbidades, os pais ou responsáveis pelas crianças precisam apresentar, no posto de saúde, o laudo médico que comprove a situação de saúde da criança. Além disto, deve levar certidão de nascimento ou documento de identidade da criança, número do CPF ou Cartão Nacional de saúde.

O governo de São Paulo também recomenda o pré-cadastro no site www.vacinaja.sp.gov.br para a campanha infantil. O preenchimento do formulário digital é opcional e não é um agendamento, mas agiliza o atendimento nos postos, evitando filas e aglomerações.

As crianças devem estar acompanhadas do pai ou responsável legal, caso isso não seja possível é necessário apresentar termo de assentimento, assinado previamente pelos pais.

 
Grupo Diário da Região.© Copyright 2022É proibida a reprodução do conteúdo em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização.
Distribuído por
Publicado no
Desenvolvido por