SÃO JOSÉ DO RIO PRETO | DOMINGO, 22 DE MAIO DE 2022
PANDEMIA

Saúde de Rio Preto busca entidades para ampliar vacinação de crianças

Com baixa procura da vacina contra Covid pelas famílias com crianças com comorbidades, Saúde de Rio Preto busca entidades que trabalham com este público para ampliar o alcance; em média, cidade vacina 75 pequenos por dia, mas a meta era 150

Marco Antonio dos Santos
Publicado em 19/01/2022 às 21:39Atualizado em 20/01/2022 às 08:30
UBS Santo Antônio é um dos locais em que há vacinação de crianças (Divulgação/Ivan Feitosa/Prefeitura)

UBS Santo Antônio é um dos locais em que há vacinação de crianças (Divulgação/Ivan Feitosa/Prefeitura)

A Secretaria Municipal de Saúde de Rio Preto vai pedir ajuda para entidades para estimular a vacinação das crianças de 5 a 11 anos com comorbidades. A meta era vacinar 150 por dia, mas a média está em 75, a metade do esperado. Nos três primeiros dias de aplicação, apenas 226 crianças foram imunizadas.

Segundo estimativa da Saúde, há 1,2 mil crianças com comorbidades e deficiência para serem imunizadas com a vacina pediátrica da Pfizer em Rio Preto. Desde segunda-feira, a vacinação acontece em dois postos de saúde, na Vila Elvira e no Santo Antônio, das 8h às 15h, de segunda a sexta.

A gerente de vacinação da Secretaria Municipal de Saúde, Michela Dias Barcelos afirma que a baixa adesão não tem acontecido apenas em Rio Preto. “Não é um problema somente de Rio Preto, mas de todo o Estado de São Paulo. Pode haver vários fatores: insegurança dos pais, medo de evento adverso, negacionismo, ou até mesmo falta de disponibilidade. É preciso que os pais e responsáveis se conscientizem da importância da vacina para controle da doença, sobretudo para os que estão no grupo de risco, que têm tendência maior a sofrerem complicações da Covid”, diz a gerente.

Para aumentar a adesão a Saúde entrou em contato com as associações que atendem crianças com deficiência e comorbidades para enfatizar a importância da vacinação. A ideia é pedir para que entrem em contato com as famílias para explicar a importância da imunização, a segurança da vacina e incentivá-las a irem até os postos de vacinação.

Diretora da Associação de Reabilitação à Criança Deficiente (ARCD), Adriane Cirelli concorda com a nova abordagem da Prefeitura, porque tem percebido no dia a dia da entidade a importância de vacinação contra o coronavírus. “Nesta semana, estamos com 33 famílias de crianças assistidas por nós com pelo menos uma pessoa contaminada pelo coronavírus. Por causa disso, elas não vêm para a ARCD. Precisamos vaciná-las para não correr o risco de ficar doentes”, diz a presidente.

Presidente de Apae de Rio Preto, o empresário Valdir Nonato também se coloca à disposição para contactar as famílias das 180 crianças assistidas para aderirem a vacinação. “É o que podemos fazer por enquanto, porque estamos em férias escolares. A Prefeitura pode contar com a gente. Vacinas salvam”, afirma o presidente.

Doses remanescentes

A Saúde abriu cadastro para familiares cadastrarem crianças sem comorbidades para tomarem as doses remanescentes. Em três dias, 977 famílias já fizeram o cadastro e 21 delas foram imunizadas.

Vacinação

Quem está sendo vacinado

 Crianças de 5 a 11 anos com comorbidades ou deficiência permanente

Pai, mãe ou responsável legal deve acompanhar a criança

Caso isso não seja possível, é preciso levar um Termo de Assentimento Livre e Esclarecido assinado pelo responsável pela criança

Dias

  • De segunda-feira a sexta-feira

Horário

  • Das 7h30 às 15h

Locais

  • Unidade Básica de Saúde (UBS) da Vila Elvira, na avenida Major Leo Lerro, 558
  • UBS Santo Antônio, na rua Ida Tagliavini Polachini, 580

 Lista de comorbidades do Ministério da Saúde

  • Insuficiência cardíaca
  • Cor-pulmonale e hipertensão pulmonar
  • Cardiopatia hipertensiva
  • Síndromes coronarianas
  • Valvopatias
  • Miocardiopatias e pericardiopatias
  • Doenças da aorta, grandes vasos e fístulas arteriovenosas
  • Arritmias cardíacas
  • Cardiopatias congênitas
  • Próteses e implantes cardíacos
  • Talassemia
  • Síndrome de Down
  • Diabetes mellitus
  • Pneumopatias crônicas graves
  • Hipertensão arterial resistente e de artéria estágio 3
  • Hipertensão estágios 1 e 2 com lesão e órgão alvo
  • Doença cerebrovascular
  • Doença renal crônica
  • Imunossuprimidos (incluindo pacientes oncológicos)
  • Anemia falciforme
  • Obesidade mórbida
  • Cirrose hepática
  • HIV

Outros grupos

Vacinação de adolescentes de 12 a 17 anos e adultos continua em todas as outras unidades de saúde

São aplicadas primeira, segunda e terceira doses

Horário: 7h30 às 15h

 Números da vacinação em Rio Preto

  • Doses aplicadas: 961.651
  • 1ª dose: 404.052
  • 2ª dose: 383.229
  • Dose única: 12.429
  • Soma 2ª dose e dose única: 395.658 (85,09% da população)
  • Dose adicional: 161.941 (34,8% da população)

Doses remanescentes

Pais de crianças de 5 a 11 anos sem comorbidades podem fazer cadastro para receberem doses remanescentes

É preciso informar nome, CPF, telefone, endereço, e-mail e data de nascimento da criança

A equipe de vacinação entrará em contato caso sobrem doses da vacina no final do dia

Fonte: Secretaria de Saúde, Vacinômetro e reportagem

Atuação de pediatras

A campanha municipal de vacinação das crianças contra coronavírus ganhou apoio de pediatras para incentivar os pais a levar os filhos até os postos de vacinação. Durante as consultas e até com vídeos publicados em redes sociais, os médicos combatem fake news e garante a eficácia e segurança dos imunizantes.

Uma das pediatras que têm feito isso é Maria Carmen Carvalho, que usou o Instagram para postar na terça-feira, dia 18, um vídeo de 3 minutos e 51 segundos de duração para esclarecer as pais dúvidas sobre a vacinação. Em 24 horas, a postagem já contava com 14,9 mil visualizações e 209 comentários.

A gerente de imunização, Michela Barcelos Dias, diz que o apoio dos médicos é importante para imunização infantil dos moradores de Rio Preto. “Os pediatras de Rio Preto também estão reforçando a necessidade da vacinação para os pacientes e nos ajudando na divulgação. Quando a vacinação for ampliada para toda a faixa etária, também buscaremos apoio com outras Instituições, principalmente escolas”, diz a gerente. (MAS)

Ação usa ‘Galinha Vacinadinha’

O governo de São Paulo lançou nesta terça-feira, 18, uma campanha para incentivar a vacinação em crianças de 5 a 11 anos contra Covid-19 no Estado.

A peça foi solicitada pela Secretaria de Comunicação do Estado e destaca que a ciência, através de diversos estudos, trabalhou no combate à pandemia e garantiu a vacinação para toda a população, inclusive, a imunização para mais de 4 milhões de crianças.

O vídeo de 30 segundos, que foi produzido pela Agência Z515, será veiculado nos canais de televisão, portais e redes sociais até o dia 31 de janeiro. A ação publicitária mostra a personagem Galinha Pintadinha, do desenho animado, recebendo sua primeira dose da vacina.

A paródia musical é um incentivo para que pais e responsáveis acompanhem o calendário vacinal e levem seus filhos aos postos mais próximo de sua residência para imunização.

São Paulo deu início à vacinação em crianças na última sexta-feira, 14, após a entrega do lote inicial de 234 mil vacinas pediátricas da Pfizer à Secretaria de Estado da Saúde. O indígena de 8 anos Davi Seremramiwe Xavante foi a primeira criança a receber a vacina no Brasil.

Em Rio Preto, para animar as unidades de saúde, a Secretaria tem usado artistas fantasiados de personagens de histórias em quadrinhos e desenhos animados para tranquilizar as crianças no momento da aplicação da dose.

Aumento

Nesta quarta, 19, o governo informou que registrou, nos últimos dois meses, uma forte alta nas internações de crianças e adolescentes em leitos de terapia intensiva em razão da Covid. As estatísticas do Censo Covid mostram aumento de 61,3% no número de pacientes com menos de 18 anos internados nas UTIs, na comparação entre os dias 17 de janeiro de 2022 e 15 de novembro de 2021.

 
Grupo Diário da Região.© Copyright 2022É proibida a reprodução do conteúdo em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização.
Distribuído por
Publicado no
Desenvolvido por