SÃO JOSÉ DO RIO PRETO | QUINTA-FEIRA, 19 DE MAIO DE 2022
PANDEMIA

Rio Preto vacina 1.108 crianças contra a Covid-19 em um dia

Vacinação de crianças sem comorbidades começou na segunda-feira, 24

Marco Antonio dos Santos
Publicado em 24/01/2022 às 19:51Atualizado em 25/01/2022 às 11:20
 (Guilherme Baffi 24/1/2022)

(Guilherme Baffi 24/1/2022)

O primeiro dia de vacinação de crianças sem comorbidades foi marcada por alta adesão em Rio Preto. Foram aplicadas 1.108 doses pediátricas na segunda-feira, 24. Um dos imunizados, Heitor Murad, 10 anos, quase não conteve a emoção. “Posso chorar? Mas é de felicidade por este momento”, disse o menino.

A mãe de Heitor, Marcela de Jesus Romão Murad, 36 anos, está imune contra fake news, porque não acreditou na propaganda negacionista contra a vacina. “Nós estávamos contando os dias. É muito emocionante. Não entro nesta onda de fake news, eu acredito na ciência, na medicina”, diz a mãe.

A moradora Erica Ferrari Garcia, 36 anos, foi para o posto de vacinação no Caic com filhos. Matheus, 10 anos, e Maria Luiza, 9, ficaram animados para receber o imunizante, tudo observado pelo olhar curioso do irmãozinho, Brian Felipe, de 2 anos, que está fora da faixa etária de vacinação. “Estou trazendo meus filhos para prevenir contra este surto. Temos que aproveitar a oportunidade que temos. Eu digo para os pais: tragam seus filhos para vacinar, porque é o único meio de prevenção”, diz a mãe, que logo em seguida, também recebeu a dose de reforço da sua vacinação.

Durante as aplicações da vacina, teve mães que fizeram questão de fotografar o momento de imunização dos filhos. Caso de Michele Lanzoni Scotti, 38 anos, que levou a filha, Laura Lanzoni Scotti, de 11. “Gostei muito da vacinação. Achei que iria doer mais. Foi bem ‘de boa’. Falo para as meninas da minha idade que venham tomar vacina, não é para ficar em casa”, diz a menina, muito feliz.

A campanha de vacinação infantil desta semana começa bem diferente do que foi a imunização das crianças com comorbidades. Em cinco dias, foram 316 aplicações, enquanto a previsão era de 150 aplicações diárias, segundo estimativa da gerência municipal de imunização. Ao todo, 1.424 crianças foram vacinadas desde o início da vacinação.

Para o secretário municipal de Saúde, Aldenis Borim, uma das explicações para a baixa adesão da imunização das crianças com comorbidades está na história de que uma criança de 10 anos desmaiou após ser vacinada, em Lençóis Paulistas. “Teve esse episódio triste que associaram à vacina, mas não tinha qualquer relação. Todo mundo sabe que a menina sofria de uma síndrome que é a principal causa de morte súbita em crianças”, diz o secretário.

Para incentivar a adesão, a Saúde vai distribuir cartazes a serem afixados nos lugares de maior fluxo de pessoas com frases pró vacinação. Além disso, Borim planeja procurar donos de escolas particulares e a secretária municipal de Educação, Fabiana Zanquetta, para pedir que incentivem os pais de alunos a levarem seus filhos aos postos de imunização.

“Na semana passada, já houve reunião da equipe de imunização com várias entidades para conscientizar os pais de crianças com comorbidades. A mesma coisa vamos fazer com os pais das crianças sem comorbidades. Vamos procurar as escolas”, diz o gestor da saúde.

Vacina

Unidades que terão vacinação para crianças

  • Caic
  • Central
  • Eldorado
  • Jaguaré
  • Santo Antônio
  • Vila Elvira

Horário

  • Das 7h30 às 15h

Cronograma

Crianças de 5 a 11 anos (com comorbidade ou deficiência, indígenas e quilombolas): até 10 de fevereiro

Crianças de 9 a 11 anos: até 30 de janeiro

Crianças de 5 a 8 anos: de 31 de janeiro a 10 de fevereiro

Coronavac

  • Liberada para crianças e adolescentes de 6 a 17 anos
  • Formulação é a mesma usada em adultos
  • Não pode ser usada em crianças imunocomprometidos
  • Intervalo de doses de 28 dias

Pfizer

  • Liberada para crianças de 5 a 11 anos com comorbidades ou deficiência permanente
  • Doses têm 10 microgramas – um terço da ministrada em adultos
  • Intervalo de doses de 21 dias
  • A Pfizer também é liberada para adolescentes de 12 a 17 anos, com

doses iguais a de adultos

Ômicron adia vacinação

A contaminação de 30 dos 110 funcionários da saúde da Prefeitura de Cedral adiou o início da vacinação infantil na cidade. Somente nesta terça-feira, 25, as crianças começarão a receber as doses.

A coordenadora de Saúde da cidade, Maria Silvia Scavazza, afirma que a cidade já tinha recebido 520 doses da vacina Coronavac do governo de São Paulo, mas o processo de aplicação teve de ser adiado por falta de equipe para aplicação.

“As pessoas que foram contaminadas são os funcionários que trabalham diretamente com a vacinação. Como é muita gente, não tínhamos como substituir em cima da hora. Conseguimos fazer este remanejamento para terça-feira”, explica a secretária.

Para manter o cronograma de imunização, a vacinação das crianças com comorbidades e deficiência permanente vai ocorrer nas terças. Às quintas-feiras, será a imunização das crianças em geral. Os adultos serão vacinados nas segundas, quartas e sextas. (MAS)

Michele Lanzoni Scotti, 38 anos, com a filha, Laura, 11: foto para registrar o momento (Marco Antonio dos Santos 24/1/2022)

Matheus e Maria Luisa foram imunizados; Brian, irmão mais novo, acompanhou tudo (Guilherme Baffi 24/1/2022)

 
Grupo Diário da Região.© Copyright 2022É proibida a reprodução do conteúdo em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização.
Distribuído por
Publicado no
Desenvolvido por