SÃO JOSÉ DO RIO PRETO | SEXTA-FEIRA, 19 DE AGOSTO DE 2022
SUSTO

Incêndio destrói parte do prédio da Receita Federal em Rio Preto

Dez funcionários inalaram fumaça e precisaram de atendimento médico

Marco Antonio dos Santos
Publicado em 05/07/2022 às 22:04Atualizado em 06/07/2022 às 08:31
Sala de atendimento ao público devastada pelo fogo (Colaboração/Leitor)

Sala de atendimento ao público devastada pelo fogo (Colaboração/Leitor)

Um incêndio iniciado por um curto-circuito em um ar-condicionado interditou parcialmente o prédio da Receita Federal de Rio Preto na manhã desta terça-feira, 5. As chamas foram apagadas pelo Corpo de Bombeiros, mas dez funcionários precisaram de atendimento médico após inalarem fumaça tóxica.

O incêndio ocorreu em uma das maiores salas da Receita, o Centro de Atendimento ao Contribuinte, destinado a receber o público, na parte térrea do prédio, localizado na rua Roberto Mange, no Jardim Morumbi, em Rio Preto.

Quando o incêndio começou, havia aproximadamente 20 funcionários, que tinham acabado de chegar para iniciar o dia de trabalho. Os atendimentos ainda não tinham começado.

Segundo o Corpo de Bombeiros, há suspeita de que o foco inicial do incêndio tenha sido na parte de trás do prédio, onde fica o sistema de ar-condicionado.

“A princípio, o incêndio teve início no sistema de ar-condicionado do prédio, depois rapidamente, pelo revestimento acústico, atingiu a central de atendimento. No total, atendemos dez vítimas. Três delas tiveram de ser encaminhadas para o Hospital de Base e as outras para a UPA Tangará”, disse o tenente Daniel Henrique Oliveira da Silva, do Corpo de Bombeiros.

Parte das pessoas que precisaram de atendimento estava em salas no segundo andar do prédio. Inalaram fumaça, porque tiveram de passar ao lado da sala que ainda estava em chamas para chegar na saída do imóvel.

Outros funcionários inalaram fumaça porque foram responsáveis por iniciar o combate às chamas, antes da chegada dos bombeiros no prédio.

Foram mobilizadas sete viaturas dos bombeiros. Foi necessário interditar um trecho da rua Roberto Mange. A previsão é que o atendimento ao público somente deve ser retomado na sexta-feira, 8.

O delegado da Receita Federal, Paulo Sérgio Cláudio, afirma que o susto foi grande entre os funcionários. “Atendimento principal é questão de CPF, buscar informação ou arrumar o CPF. Hoje está parado e amanhã possivelmente também. Vamos avaliar outra área do prédio (para retomar os atendimentos)”, afirma.

Por enquanto, a Receita não tem um levantamento de qual o tamanho do prejuízo sofrido, nem se ocorreu destruição de documentos. Os funcionários vão aguardar a autorização da Defesa Civil para poder entrar nos locais atingidos e fazer esse levantamento.

Uma equipe de peritos criminais foi acionada para levantar as possíveis causas do incêndio no sistema de ar-condicionado. Um boletim de ocorrência foi registrado no plantão policial.

José Carlos Sé, da Defesa Civil de Rio Preto, esteve no prédio para fazer uma vistoria e catalogar os estragos feito pelo incêndio. “Pelo que pudemos ver preliminarmente, as chamas não causaram abalos na estrutura do prédio, portanto, não há necessidade de interdição por longo tempo”, disse.

(Colaborou Júlia de Britto)

Viatura e bombeiros em frente ao prédio da Receita Federal, no Jardim Morumbi (Marco Antonio dos Santos 5/7/2022)

 
Grupo Diário da Região.© Copyright 2022É proibida a reprodução do conteúdo em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização.
Distribuído por
Publicado no
Desenvolvido por