SÃO JOSÉ DO RIO PRETO | TERÇA-FEIRA, 05 DE JULHO DE 2022
OLHO NO COBRE

Furto de fios põe semáforos de Rio Preto na mira de criminosos

Ação de bandido causou apagão no cruzamento da Andaló com Saudade

Marco Antonio dos Santos
Publicado em 10/05/2022 às 22:16Atualizado em 11/05/2022 às 08:56
Local de onde os fios foram retirados, em semáforo da Andaló

Local de onde os fios foram retirados, em semáforo da Andaló

Uma vez por semana, um dos 350 semáforos de Rio Preto é alvo de furtos de fiação, segundo estimativa da Secretaria Municipal de Trânsito. O crime causa transtornos no trânsito, como o registrado na manhã desta terça-feira, 10, no cruzamento das avenidas da Saudade e Alberto Andaló, um dos locais de maior tráfego na cidade.

Os ladrões furtam a fiação para retirar o cobre e ganhar dinheiro com a venda do material para empresas de reciclagem. A cotação em alta do quilo do metal explica a voracidade dos ladrões: saltou de R$ 10 para até R$ 40 nos últimos meses.

Para levar a fiação do semáforo da Saudade com Andaló, os criminosos estouraram a caixa onde também ficam os cabos de fibra ótica, que da mesma forma foram danificados. O problema foi solucionado por funcionários municipais ainda no final da manhã.

Quando há pane dos semáforos, a Guarda Municipal é acionada para ajudar na orientação dos motoristas, enquanto funcionários municipais reparam o equipamento.

“É uma situação de difícil prevenção. Eles tiram os parafusos da caixa para arrancar a fiação. A única solução é soldar a tampa, mas aí complica quando precisar fazer manutenção”, diz o secretário de Trânsito Amaury Hernandes.

Segundo Amaury, boa parte das panes em sinais eletrônicos de trânsito é causada pelos furtos de fiação elétrica. Além disso, há danos à estrutura dos equipamentos.

Para inibir as ocorrências, que atinge também o fornecimento de energia elétrica de iluminação de praças e prédios públicos, a Prefeitura tem feito a substituição gradual da fiação de cobre por alumínio, um metal bem menos procurado pelos criminosos.

A Polícia Civil descarta ação de quadrilha neste tipo de crime e aponta que a maioria dos ladrões são usuários de drogas, que agem para ganhar dinheiro e sustentar o vício.

"A solução é aumentar a fiscalização. A Prefeitura tem feito vistorias nas empresas de reciclagem para coibir esse crime que prejudica a vida de todos”, disse o secretário.

A Guarda Municipal informou que tem aumentado o patrulhamento em parceria com a Polícia Militar para combater os furtos de fiação.

 
Grupo Diário da Região.© Copyright 2022É proibida a reprodução do conteúdo em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização.
Distribuído por
Publicado no
Desenvolvido por