SÃO JOSÉ DO RIO PRETO | QUARTA-FEIRA, 18 DE MAIO DE 2022
ESTRUTURA

Emurb começa a montagem de boxes para comerciantes do Shopping Azul, em Rio Preto

Eles estão com o comércio fechado desde o incêndio no Shopping Azul em janeiro de 2021

Marco Antonio dos Santos
Publicado em 13/01/2022 às 22:55Atualizado em 14/01/2022 às 08:36
Estrutura metálica para montagem dos boxes na Rodoviária (Guilherme Baffi 13/1/2022)

Estrutura metálica para montagem dos boxes na Rodoviária (Guilherme Baffi 13/1/2022)

A Empresa Municipal de Urbanismo de Rio Preto (Emurb) iniciou nesta quinta-feira, 13, a montagem de oito boxes de metal para alocar os comerciantes que trabalhavam na Rodoviária de Rio Preto, no piso da rua Pedro Amaral. O local está interditado desde janeiro de 2021, quando o Shopping Azul, que ficava no último andar da Rodoviária, pegou fogo.

O incêndio destruiu todas as lojas do Shopping Azul, no piso superior do Terminal Rodoviário Laudo Natel, em 24 de janeiro de 2021. As lojas e lanchonetes do piso inferior do prédio não foram afetadas pelas chamas, mas foram interditados pela Defesa Civil de Rio Preto, devido ao abalo estrutural causado pelo fogo.

Os comerciantes do Shopping Azul foram instalados em junho do ano passado, na praça Leonardo Gomes, em frente ao Terminal Urbano. Mas a situação dos comerciantes não havia sido resolvida.

O diretor da Emurb, Rodrigo Juliano, afirma que a demora em resolver a situação se deu pelo processo burocrático de licitação para compra do material dos boxes. “Depois veio outro problema, a empresa que ganhou a licitação não entregou o material, porque tinha sofrido furto em suas instalações. Isso tudo, infelizmente, fez com que demorasse a entregar os boxes”, explica.

São dois tipos de boxes para os comerciantes, quatro destinados a lojas e quatro adaptados para acomodar lanchonetes. A estrutura física de ambos é semelhante ao material usado nos guichês das empresas de ônibus de viagens intermunicipais e interestaduais. Foram gastos R$ 168,6 mil na compra do material do boxes. A previsão é de que o serviço seja concluído até 15 de fevereiro.

“Serão quatro contêineres para lanchonetes e mais quatro para outras lojas. Eles vão ser montados próximos dos guichês de venda de passagem e no corredor de ligação entre o Terminal Urbano e a Rodoviária”, explica Juliano.

Segundo Rodrigo, os oito comerciantes irão permanecer nestes contêineres até a conclusão da reforma da Rodoviária, o que deve ocorrer em dezembro deste ano. “Estamos na fase de licitação. A previsão é de que será uma obra com dez meses de duração. Desta forma, estaremos em condição de voltar com todo o funcionamento”, diz o diretor.

Conforme apurado pelo Diário, havia reivindicação dos comerciantes para montagem dos boxes no piso inferior, próximo às plataformas de embarque. No entanto, após análise, a Emurb alegou não ter espaço físico para a instalação das estruturas com segurança no local.

Os novos boxes não agradaram todos os comerciantes. Dono de uma lanchonete, Fábio Eduardo Mattos Silva diz que pretende aguardar a entrega da reforma da Rodoviária. “A minha lanchonete tinha 40 metros quadrados. Não dá para voltar a atender os clientes em um boxe de 4 metros. Fica muito apertado. Além disso, acho que o fornecimento de água, que vai ser por uma caixa d’água, não vai ser adequado para o nosso tipo de serviço.”

 
Grupo Diário da Região.© Copyright 2022É proibida a reprodução do conteúdo em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização.
Distribuído por
Publicado no
Desenvolvido por