SÃO JOSÉ DO RIO PRETO | SEXTA-FEIRA, 03 DE DEZEMBRO DE 2021
IGREJA

Após vídeo, grupo de católicos de Rio Preto pede a saída do bispo

Religioso não foi a pelo menos duas celebrações neste fim de semana

Marco Antonio dos Santos
Publicado em 16/08/2021 às 20:08Atualizado em 17/08/2021 às 07:54
Bispo de Rio Preto desde 2012, dom Tomé teve vídeo íntimo vazado na última sexta-feira, 13 (Divulgação/Fabricio Spatti)

Bispo de Rio Preto desde 2012, dom Tomé teve vídeo íntimo vazado na última sexta-feira, 13 (Divulgação/Fabricio Spatti)

Um grupo de católicos de Rio Preto vai pedir em abaixo-assinado que a Santa Sé nomeie outro religioso para o comando da Diocese. Eles querem a substituição do bispo Tomé Ferreira da Silva, que teve um vídeo íntimo vazado na última sexta-feira, 13, em redes sociais. O documento será entregue à presidência da Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB) e à Nunciatura Apostólica, embaixada do Vaticano no país.

A reação dos católicos veio como repercussão ao vazamento da filmagem em que o religioso aparece nu em uma videochamada com outro homem, tocando no próprio corpo. Ao Diário, o bispo confirmou que é ele quem aparece nas imagens.

Tomé foi nomeado bispo em 2012 em substituição a dom Paulo Mendes Peixoto, atual arcebispo de Uberaba (MG). A mudança de bispo cabe ao papa Francisco, líder da Igreja Católica. A decisão é tomada após consultar cardeais integrantes da CNBB e da Santa Sé, no Vaticano, que levam em conta a análise do núncio apostólico, de Brasília.

Uma das defensoras da saída é a aposentada Natália Truzzi. Ela afirma que o vídeo é uma prova de que dom Tomé não reúne mais condições de liderar a Diocese. "Já tínhamos feito outro abaixo-assinado, em 2014, para pedir a substituição dele, mas não tivemos resposta. Desta vez, esperamos que a Igreja se pronuncie, porque após o vídeo fica difícil a presença dele à frente da Diocese e nas celebrações”, diz a aposentada.

Outro defensor do abaixo-assinado, Sebastião Maritan diz que chegou a enviar documento para a Santa Sé para pedir a substituição do bispo. Ele acha que desta vez há um motivo mais forte para a Igreja Católica aceitar o pedido dos leigos. “Eu achei as cenas do vídeo muito inapropriadas para um bispo. Como ele faz algo assim? Deveria ter pensado no cargo que ocupa e na comunidade que lidera”, comenta.

A dona de casa Marlene Caetano diz que o abaixo-assinado será uma forma pacífica dos fiéis demonstrarem que o desejo dos católicos de Rio Preto é que a cúria seja liderada por outro religioso.

Caso a Santa Sé aceite o pedido, dom Tomé pode ser transferido para outra diocese no país ou até afastado temporariamente até o comando da Igreja Católica decidir sobre a permanência no cargo.

Após a divulgação do vídeo, dom Tomé deixou de comparecer a celebração de Crisma, na sexta-feira, 13, na Igreja de São João Batista, em José Bonifácio. Outra cerimônia que ele não foi é a do encontro dos acólitos, ou seja, coroinhas, realizado no sábado, 14, na Catedral de São José, em Rio Preto. Nestas duas celebrações, ele foi substituído por padres

Na sexta-feira, 13, o bispo disse que não poderia se manifestar sobre o conteúdo do vídeo, porque tinha estes dois compromissos e também porque queria consultar a assessoria jurídica. Até o fechamento desta edição, nem ele nem o chanceler do Bispado de Rio Preto, o padre Júlio César Sanches Lázaro, se manifestaram sobre o vídeo e o abaixo-assinado.

 
Copyright © - 2021 - Grupo Diário da Região.É proibida a reprodução do conteúdo em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização.
Desenvolvido por
Distribuido por