SÃO JOSÉ DO RIO PRETO | SÁBADO, 04 DE DEZEMBRO DE 2021
OPERAÇÃO ROMEO II

Polícia Civil faz operação contra quadrilha que emitia diplomas falsos na região de Rio Preto

Segundo as investigações, os diplomas falsos eram vendidos por valores que variam entre R$ 3 mil e R$ 4 mil

Marco Antonio dos Santos
Publicado em 20/10/2021 às 12:15Atualizado em 20/10/2021 às 15:51
Diplomas falsificados foram apreendidos pela Polícia Civil (Divulgação/Polícia Civil)

Diplomas falsificados foram apreendidos pela Polícia Civil (Divulgação/Polícia Civil)

A Polícia Civil deflagrou na manhã desta quarta-feira, 20, a Operação Romeo II, para combater uma quadrilha especializada em falsificação de diplomas. Segundo as investigações, os diplomas falsos eram vendidos por valores que variam entre R$ 3 mil e R$ 4 mil.

Foram cumpridos mandados  de busca e apreensão em Catanduva, Catiguá, São Paulo, São José dos Campos e Osasco, municípios on estão localizadas as residências e sedes de instituições de ensino pertencentes aos principais membros de organização criminosa especializada em falsificação e comercialização de diplomas em vários estados brasileiros, com forte atuação na região de São José do Rio Preto e Barretos.

Denúncias

A investigação que deu inicio a operação Romeo II foi iniciada em 2019, na cidade de Paraiso, região de Catanduva, a partir de denúncias de uso de falsos certificados de conclusão de cursos de pós-graduação lato sensu, segunda licenciatura e bacharelados.

Os documentos falsos seriam usados por servidores para conseguir promoção interna em cargos públicos, para provimentos em cargos e empregos públicos e para inscrições em Conselhos de Classe.

Segundo a polícia, a organização criminosa contava com apoio de diversas células distribuídas em várias cidades e estados. A rede, conforme as investigações, chegou a criar uma falsa plataforma on-line para a emissão de diplomas falsos.

Investigação

Os principais articuladores da quadrilha foram identificados e responderão por inúmeros delitos, como organização criminosa, lavagem de dinheiro, falsificações documentais e ideológicas e estelionato, após persistente e exaustiva investigação policial desempenhada pela Delegacia de Polícia de Paraíso.

Os documentos e objetos apreendidos nas sedes das Instituições de ensino serão examinados. Participaram da operação policiais civis da cidade de Paraíso, Catiguá, Novais, Tabapuã, Pindorama, Santa Adélia, Elisiário, Catanduva, São Paulo, Osasco e São José dos Campos.

Materiais apreendidos pela Polícia Civil passarão por perícia (Polícia Civil/Divulgação)

 
Copyright © - 2021 - Grupo Diário da Região.É proibida a reprodução do conteúdo em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização.
Desenvolvido por
Distribuido por