SÃO JOSÉ DO RIO PRETO | QUARTA-FEIRA, 06 DE JULHO DE 2022
COMBATE AO CRIME

Operação policial prende 45 pessoas na região de Rio Preto

Objetivo era cumprir 55 mandados de prisão e 23 de busca

Marco Antonio dos Santos
Publicado em 23/06/2022 às 21:57Atualizado em 24/06/2022 às 08:36
Drogas e arma apreendidas durante a operação da Polícia Civil desta quinta-feira, 23 (Divulgação/Polícia Civil)

Drogas e arma apreendidas durante a operação da Polícia Civil desta quinta-feira, 23 (Divulgação/Polícia Civil)

A Delegacia Seccional de Rio Preto prendeu 45 suspeitos de tráfico de drogas, furto, roubo, receptação, posse e porte ilegal de arma de fogo, nesta quinta-feira, 23, durante a Operação Alabai, realizada em 31 cidades da região.

Os nomes dos presos não foram divulgados pela Seccional, mas todos foram encaminhados para a carceragem da Divisão Especializada em Investigações Criminais (Deic) de Rio Preto. Nesta sexta-feira, 24, os detidos devem passar por audiência de custódia.

Na operação, foram cumpridos 23 mandados de busca, que resultaram na apreensão de 500 gramas de entorpecentes, além de três armas de fogo irregulares.

Segundo o delegado coordenador da operação, Alexandre Del Nero Arid, todos os alvos foram identificados a partir de investigações iniciadas em 13 de junho deste ano.

Para aprofundar as investigações, além do interrogatório dos presos, a Polícia Civil vai mandar para pericia criminal quatro celulares apreendidos com os suspeitos e, após autorização judicial, vai verificar por meio das mensagens e ligações se há mais envolvidos com os crimes.

“Destas prisões executadas durante a operação, quatro foram em flagrante, por tráfico de drogas e por posse ilegal de armas. O importante da operação é combater esses crimes que mais incomodam a população”, diz Arid.

Durante a operação, foram mobilizados 80 investigadores em 40 viaturas, que saíram às ruas de 31 cidades da região, para cumprir 55 mandados de prisão e 23 de busca e apreensão.

Como foram cumpridos 45 dos 55 mandados de prisão emitidos, a Seccional vai manter a busca pelos outros dez procurados pela Justiça. Os acusados não foram encontrados nos endereços de residência descobertos pela investigações.

Alabai, que deu nome à operação, é uma raça de cão de guarda do Turcomenistão, que possui um instinto de vigia altamente desenvolvido e não recua mesmo diante de grandes animais. O nome está relacionado à atividade policial no enfrentamento da criminalidade. (Colaborou Guilherme Ramos)

 
Grupo Diário da Região.© Copyright 2022É proibida a reprodução do conteúdo em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização.
Distribuído por
Publicado no
Desenvolvido por