SÃO JOSÉ DO RIO PRETO | QUARTA-FEIRA, 06 DE JULHO DE 2022
Investigação

Polícia Civil investiga acidente com criança autista em creche de Mirassol

Menino de dois anos cortou a boca e quebrou oito dentes

Joseane Teixeira
Publicado em 21/06/2022 às 17:36Atualizado em 21/06/2022 às 17:44
Foto feita pela família mostra corte no canto esquerdo da boca e fratura em dentes superiores (Arquivo Pessoal)

Foto feita pela família mostra corte no canto esquerdo da boca e fratura em dentes superiores (Arquivo Pessoal)

Uma criança de dois anos, autista, perdeu oito dentes após sofrer uma queda dentro da creche municipal Maria Luíza Domarco, em Mirassol. O acidente aconteceu na manhã de segunda-feira, 20, e foi comunicado à Polícia Civil da cidade, que vai instaurar inquérito para investigar as circunstâncias da ocorrência.

Segundo o pai, Antônio Carlos Pereira Júnior, as professoras não souberam explicar como o aluno se feriu. “A escola me ligou e pediu que eu fosse até o local porque meu filho tinha levado um ‘tombinho’. Quando eu vi, fiquei apavorado. Ele estava com a boca cortada e os dentes da frente quebrados”, disse.

A família socorreu a criança, que foi levada a um hospital particular. Antônio disse que os médicos duvidaram que as lesões tenham sido decorrentes de queda da própria altura. “Acham que ele caiu de algum lugar alto”, explicou.

Para o pai, a criança estava sem supervisão. Ele reclama da falta de professora de apoio, direito previsto em lei para alunos com diagnóstico de transtorno do espectro autista.

Como o plano de saúde da família não cobre tratamento odontológico, o pai procurou a prefeitura de Mirassol, que forneceu encaminhamento para o Ambulatório Médico de Especialidades (Ame) de Rio Preto. “Disseram que era para eu esperar me ligarem. Liguei no AME e a atendente disse que não tinha nem previsão de quando o meu filho seria chamado. Foi outra briga. Precisei implorar que o chefe do departamento de saúde de Mirassol pedisse prioridade de atendimento”.

Nesta terça-feira, 21, a criança teve dois dentes extraídos. Autista severo, o menino precisou ser amarrado à cadeira e ter os braços e pernas imobilizados pelos pais.

Após os dias definidos de recuperação, ele deverá ser levado ao AME novamente para a continuidade do tratamento.

Em nota, a prefeitura de Mirassol afirmou que houve uma queda na creche, que a família foi prontamente chamada e que a criança foi encaminhada para o pronto atendimento da saúde. "Como a criança não se deixou ser manipulada, foi encaminhada ao AME, onde teve dificuldades para se ter a vaga, a qual foi resolvida neste momento. Ela foi encaminhada na tarde desta terça-feira para tratamento especializado no AME”.

O caso é investigado pela Polícia Civil como lesão corporal.

 
Grupo Diário da Região.© Copyright 2022É proibida a reprodução do conteúdo em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização.
Distribuído por
Publicado no
Desenvolvido por