SÃO JOSÉ DO RIO PRETO | SÁBADO, 25 DE SETEMBRO DE 2021
IN MEMORIAM

Morre, em Rio Preto, aos 88 anos, o médico Amadeu Menezes Lorga

Anestesiologista foi um dos fundadores da Unimed e atuou também como secretário de Saúde e Esportes e diretor superintendente do Hospital Santa Helena

Arthur PazinPublicado em 15/09/2021 às 12:38Atualizado há 15/09/2021 às 18:18

Morreu, nesta quarta-feira, 15, em Rio Preto, o médico anestesiologista Amadeu Menezes Lorga. Nascido em 5 de novembro de 1932, em Rio Preto, Lorga tinha 88 anos e foi vítima de complicações no fígado. Ele estava internado na última semana no Hospital Santa Helena.

O médico foi um dos fundadores da Unimed, em 1971, tendo sido presidente da cooperativa médica entre 1972 e 1982. Lorga também foi secretário municipal de Saúde e Esportes, em 1982, no governo de Roberto Lopes, e desde 1970, diretor superintendente do Hospital Santa Helena, onde era chefe do Serviço de Anestesiologia.

Formado em Medicina, em 1957, pela Faculdade de Ciências Médicas da Universidade do Rio de Janeiro, o profissional se especializou em anestesiologia e em sua trajetória, também atuou como médico do América Futebol Clube e anestesiologista e da Maternidade Nossa Senhora das Graças.

Lorga era viúvo, há mais de 20 anos, de Nanci Lorga, e mantinha uma união estável com Rosinei Pavani. Ele deixa dois filhos, o juiz Ricardo Lorga e o também médico anestesiologista Amadeu Lorga Júnior, além de seis netos e cinco bisnetos.

Ao Diário, Amadeu Lorga Júnior disse que "apesar de longa, a trajetória do pai foi plena". "Ele aproveitou muito a vida e está deixando a vida com muita luz. Atuou como médico e administrador e por onde passou deixou inúmeros amigos", disse.

Segundo ele, o pai tinha como característica a humanidade que norteava suas ações, sempre pensando no próximo e no bem comum. "No seio familiar, distribuiu amor e carinho a todos e foi correspondido. Nas palavras de Sait-Exupery, aqueles que passam por nós não vão sós, não nos deixam sós. Deixam um pouco de si, levam um pouco de nós".

O presidente do Conselho de Administração da Unimed Rio Preto, José Luis Crivellin, disse que Amadeu foi um grande expoente da medicina. "À frente da Unimed, com humildade e carisma, se dedicou a edificar nossa cooperativa. Nosso muito obrigado a ele, um exemplo para todos nós e para as futuras gerações de médicos”, afirmou o médico.

O corpo de Lorga está sendo velado no Cemitério Jardim da Paz, onde será sepultado nesta quarta, às 16h30.

 
Copyright © - 2021 - Grupo Diário da Região.É proibida a reprodução do conteúdo em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização.
Desenvolvido por
Distribuido por