SÃO JOSÉ DO RIO PRETO | QUARTA-FEIRA, 06 DE JULHO DE 2022
atenção

Ipem revela quais são os cuidados na hora de abastecer seu veículo

Órgão apresentou recomendações importantes na hora do abastecimento em defesa dos consumidores

Rodrigo Lima
Publicado em 05/05/2022 às 17:04Atualizado em 05/05/2022 às 17:04
Ipem recomenda acompanhar com atenção o abastecimento (Marcello Casal Jr/Agência Brasil)

Ipem recomenda acompanhar com atenção o abastecimento (Marcello Casal Jr/Agência Brasil)

Tornou-se comum a divulgação de vídeos nas redes sociais de supostos abusos praticados por postos de combustíveis contra consumidores, especialmente, problemas na hora do abastecimento em que valores cobrados nas bombas não correspondem à quantidade de litros colocados nos veículos.

O Instituto de Pesos e Medidas do Estado de São Paulo (Ipem-SP), apresentou recomendações importantes na hora do abastecimento em defesa dos consumidores.

Caso o consumidor desconfie de alguma irregularidade, ele pode denunciar o caso à Ouvidoria do Ipem-SP, pelo telefone 0800 013 05 22, de segunda a sexta, das 8h às 17h, ou e-mail ouvidoria@ipem.sp.gov.br.

No alerta emitido nesta quarta-feira, 5, o órgão, que é vinculado à Secretaria da Justiça e Cidadania e vinculado ao Inmetro consta o seguinte:  

  • Sempre desça do carro para acompanhar o abastecimento e esteja atento;
  • Veja se o bico engatado no veículo corresponde ao combustível solicitado;
  • Verifique se o preço indicado na bomba de combustível é o mesmo anunciado. Atenção! diferentes formas de pagamento – dinheiro, crédito ou débito – podem resultar em valores diferenciados de cobrança;
  • Verifique se a bomba de combustível inicia em zero;
  • Aguarde o abastecimento começar e esteja atento até o seu término. Somente após a conclusão do abastecimento se dirija ao local de pagamento;
  • Em caso de dúvidas, solicite a conferência da bomba por meio do aferidor de 20 litros que todos os postos são obrigados a ter. Fique atento para possíveis falhas de energia na bomba medidora após pedir esse ensaio e, antes de testar a bomba, verifique se o aferidor encontra-se lacrado e sem qualquer material em seu interior que possa reduzir seu volume;
  • Tenha como referência os abastecimentos anteriores realizados em postos de combustíveis da sua confiança, pois, o volume nominal do tanque indicado no manual do veículo costuma apresentar erros de até 20% da capacidade real;
  • Abasteça sempre até o desarme automático do bico. Recomende ao frentista para não forçar a entrada de mais combustível;
  • Sempre exija a nota fiscal. Nela constará o valor e a quantidade de litros entregue. Observe se é o mesmo que foi inserido no seu veículo.
 
Grupo Diário da Região.© Copyright 2022É proibida a reprodução do conteúdo em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização.
Distribuído por
Publicado no
Desenvolvido por