SÃO JOSÉ DO RIO PRETO | QUINTA-FEIRA, 19 DE MAIO DE 2022
CRIME CIBERNÉTICO

Golpistas se passam por filhos de idosa e vítima perde R$ 81 mil em Rio Preto

Segundo a polícia, vítima percebeu que havia caído em um golpe após ser alertada por uma amiga

Núcleo Digital
Publicado em 21/01/2022 às 14:41Atualizado em 21/01/2022 às 17:20

Um golpe já bastante conhecido em Rio Preto fez mais uma vítima. Desta vez, uma aposentada, de 76 anos, que perdeu R$ 81,8 mil depois de fazer uma série de transferências bancárias para contas de desconhecidos que se passaram pelos filhos da vítima no WhatsApp, usando a foto deles. O estelionato foi registrado na Polícia Civil nesta quinta-feira, 20.

Segundo o boletim de ocorrência, a primeira transferência foi de R$ 3.980. A vítima acreditou que estava passando o dinheiro para um de seus filhos, que estaria passando necessidade, segundo a narrativa criada pelo golpista. No mesmo dia, a aposentada foi até uma agência bancária na avenida Bady Bassitt e depositou mais R$ 7.890.

Em outro banco, a mulher depositou mais R$ 9.980 para a conta de um homem, também a pedido do suposto filho. Diz ainda ter realizado um outro depósito no valor de R$ 15 mil, no dia 19 de janeiro e outro no valor de R$ 12.890, porém desta vez no nome de uma mulher, no mesmo dia.

No dia seguinte, a vítima recebeu um novo pedido de ajuda. Desta vez, o golpista usava a foto da filha dela no WhatsApp e solicitou o valor de R$ 5,1 mil, que foi transferido via TED, e mais R$ 12 mil no mesmo dia.

Ainda se passando pela filha da vítima, o golpista pediu mais dinheiro no dia 19 de janeiro e a aposentada fez um novo depósito no valor de R$ 15 mil, totalizando um prejuízo de R$ 81.840.

Por fim, a aposentada teve de fazer um empréstimo de R$ 30 mil, já que, depois de tantas transações, não tinha mais dinheiro na conta.

Após todos os depósitos realizados, a idosa percebeu que teria sido vítima de golpe ao ser alertada por uma amiga que estava fazendo muitas transações em nome de pessoas diferentes e bancos. Essa amiga chegou a ligar para os filhos da vítima, confirmando a suspeita de que eles não estavam precisando de dinheiro emprestado.

O caso foi registrado como estelionato pelo delegado André Victor e será investigado pelo 1º Distrito Policial.

(Colaborou: Guilherme Ramos)

 
Grupo Diário da Região.© Copyright 2022É proibida a reprodução do conteúdo em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização.
Distribuído por
Publicado no
Desenvolvido por